Santo Antônio da Platina

Júri condena dupla que assassinou desafeto com golpes de picareta

Marildo Oliveira e Jhonatan Aparecido Fernandes foram condenados a seis anos de reclusão 

Juiz Julio Cesar Michelucci Tanga anuncia a sentença dos réus
CRÉDITO: Junior Queiroz

Luiz Bannwart com Junior Queiroz 


O tribunal do júri da comarca de Santo Antônio da Platina condenou nesta terça-feira (10) os réus Marildo Oliveira e Jhonatan Aparecido Fernandes pelo crime de homicídio simples, que vitimou Fernando Henrique da Silva na madrugada de 13 de maço de 2011, no jardim Bela Manhã, em razão de supostas desavenças entre os envolvidos.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPPR), o crime aconteceu após uma briga na casa de Marildo. Em meio à confusão, uma adolescente, com 15 anos à época dos fatos, irmã da vítima Fernando Henrique da Silva e namorada do réu Jhonatan Aparecido Fernandes, o ‘Didi’, retirou uma picareta do porta-malas do carro de Marildo e a entregou a Jhonatan. A vítima Fernando Henrique da Silva deixou o local, mas os denunciados foram ao seu encalço, encontrando-o na esquina da residência. 

Ainda de acordo com o MP, os denunciados, em comum acordo, cada qual concorrendo com a ação do outro, agrediram a vítima, sendo que Jhonatan desferiu golpes com a picareta acertando a cabeça de Fernando Henrique, que entrou em óbito. 

O Conselho de Sentença acatou a tese do MP, representado pelo promotor de Justiça Hugo Napole Leone Cunha, e condenou os réus à pena de seis anos de reclusão em regime semiaberto, conforme sentença anunciada pelo juiz Julio Cesar Michelucci Tanga.

A defesa dos réus, representada pelo advogado Marcelo Araújo de Almeida, informou que ainda não sabe se irá apelar ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) pela redução das penas de seus clientes. 

Deixe um Comentário