Policial Santo Antônio da Platina

José Artur Ritti deve ser transferido para Londrina

Cartorário foi preso preventivamente na ultima sexta-feira ((14) por ameaças contra ex-mulher

José Artur Ritti foi preso na sexta-feira (14) por determinação da juíza Ana Paula Becker CRÉDITO: Arquivo

Da Redação


A Polícia Civil deve ouvir na quarta-feira (19) o ex-deputado estadual, candidato derrotado a prefeito de Santo Antônio da Platina em 2016 e titular do Cartório de Protestos e Tabelionato desta comarca, José Artur Ritti Ricci, preso preventivamente na sexta-feira (14) por determinação da juíza Ana Paula Becker, da Unidade Regionalizada de Plantão Judiciário da Comarca de Londrina.

A prisão se deu  com base na Lei Maria da Penha, por ameaças de morte e tentativa de agressão contra a ex-esposa, a advogada Leia Fernanda de Souza Ritti Ricci.

Ritti permanece preso na cadeia pública de Santo Antônio da Platina, mas deve ser transferido para uma unidade prisional de Londrina, onde tramita as investigações com base no mandado de prisão 001058618, expedido pela magistrada londrinense. A ex-mulher do cartorário o denunciou por ameaças de morte, alegando ainda que teria recebido informações de que ele teria contratado um pistoleiro para matá-la.

A advogada relatou ainda que Ritti tentou invadir sua residência, danificando a porta de entrada do imóvel, assinalando que tem recebido constantes ameaças de morte desde que iniciou processo de separação judicial contra o cartorário.

Durante a confusão envolvendo a suposta tentativa de invasão da residência de Leia Ritti, José Artur acusou a ex-mulher de ter roubado certa quantia em dinheiro, o que explicaria sua atitude violenta.

A defesa do cartorário ainda não se manifestou publicamente sobre o caso.

Deixe um Comentário