Educação

Joaquim Távora e Guapirama alcançam médias no Ideb superior ao índice estadual e nacional

Municípios ganham destaque no desenvolvimento das séries iniciais do Ensino Fundamental

Ideb é um indicador para avaliar a qualidade do ensino nas escolas públicas, sendo realizado a cada dois anos
CRÉDITO: ANTÔNIO DE PICOLLI

Da Redação


Joaquim Távora e Guapirama foram os destaques no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em 2019. Com médias superiores a 7,0 superam o índice nacional e estadual com os resultados. O Ideb é um indicador para avaliar a qualidade do ensino nas escolas públicas, sendo realizado a cada dois anos.

Com o índice mais alto dos 26 municípios do Norte Pioneiro Joaquim Távora atingiu 7,7 no Ideb. Mas apesar do resultado expressivo dentre os demais municípios, Joaquim Távora ficou estagnado, pois já tinha obtido esse resultado no Ideb de 2017.

Na segunda colocação do ranking dos municípios, Guapirama obteve o segundo índice mais alto, 7,4, um acréscimo de 0,3 no desenvolvimento da educação básica comparado ao ano de 2017.

Segundo a secretária Municipal de Educação de Guapirama, Vanessa Mendes, o município só vem crescendo nos últimos anos neste setor. Ela lembra que em 2013 o índice era de 5,7 e com muito trabalho e dedicação da equipe, conseguiram atingir o percentual acima de 7,0. “Para aumentar o Ideb é preciso conhecimento para fazer planejamentos, investir na formação de professores, como capacitação, participação em congressos, grupos de estudos e avaliação externa”, detalha.

Outra vantagem que a secretária expõe é que o prefeito Pedro Banzé é uma pessoa boa de trabalhar, pois, incentiva os investimentos na educação. “Se a prefeitura tem condições de fazer, ele faz, tenho muita autonomia no meu cargo, diferente de alguns municípios e essa é nossa vantagem. Essa vitória é nossa e dos alunos, que são o futuro da nossa sociedade”, completa.

No Norte Pioneiro, 74% dos municípios atingiram as metas definidas para 2019 e a média regional foi de 6,4, acima da média nacional que foi de 5,8. Em um comparativo de 10 anos, a região teve um acréscimo de 1,3 desde 2009. Já a média do Estado do Paraná, foi de 6,8, considerado o melhor desempenho do Brasil.

Dos 26 municípios, cinco deles que tiveram redução no Ideb de 2019: Jacarezinho, cidade polo estudantil da região teve queda 5,1 para 5,0, ficando abaixo da média nacional. Conselheiro Mairinck, passou de 6,1 para 5,3, Quatiguá, teve queda de 7,5 para 7,3 e Ribeirão do Pinhal diminuiu de 6,7 para 6,6.

A equipe de reportagem da Tribuna do Vale tentou contato com o prefeito Gelson Mansor, bem como, com sua secretária de Educação, mas ambos não atenderam as ligações e nem retornaram. 

Município Ideb 2009 Ideb 2017 Ideb 2019 Meta 2019
Abatiá 4,4 5,9 6,1 5,9
Andirá 4,8 6,4 6,5 6,1
Barra do Jacaré 5,2 5,9 6,3 6,2
Cambará 4,3 5,5 5,8 5,9
Carlópolis 5,7 6,4 6,7 6,3
Curiúva 4,3 5,7 5,9 5,5
Conselheiro Mairinck 4,7 6,1 5,3 5,9
Figueira 5,1 5,9 6,0 6,1
Guapirama 6,0 7,1 7,4 5,9
Ibaiti 5,1 5,8 6,2 5,8
Jaboti 5,4 5,7 6,2 6,6
Jacarezinho 4,5 5,1 5,0 5,1
Japira 5,1 5,7 6,1 6,2
Jundiaí do Sul 5,2 6,4 6,3 5,5
Pinhalão 4,8 5,3 5,7 6,2
Quatiguá 6,4 7,5 7,3 6,3
Joaquim Távora 6,5 7,7 7,7 6,3
Ribeirão Claro 5,7 7,0 7,1 6,2
Ribeirão do Pinhal 5,4 6,7 6,6 6,2
Santana do Itararé 4,9 6,0 6,6 4,9
Salto do Itararé 5,1 5,8 6,8 6,1
Santo Antônio da Platina 5,1 6,4 6,6 5,9
Siqueira Campos 5,5 6,7 7,2 6,0
São José da Boa Vista 5,7 6,4 7,3 6,2
Tomazina 4,8 5,6 6,4 5,9
Wenceslau Braz 4,9 6,4 6,9 6,3

Deixe um Comentário