Geral Política

João Arruda solicita investigação da PF sobre vídeo apócrifo que circula nas redes

Imprensa João Arruda

A Coligação Paraná: Emprego, Educação e Combate à Corrupção, do candidato ao governo do Paraná João Arruda, comunicou uma notícia-crime à Procuradoria Regional Eleitoral à respeito de um vídeo apócrifo que circula na internet. Na montagem, imagens de João Arruda são misturadas a informações caluniosas e desconexas, visando prejudicar o crescimento eleitoral do candidato.

Na petição, os advogados da campanha solicitam que a procuradoria acione a Polícia Federal para investigar a origem do vídeo. A suspeita da coligação é que a ação tenha partido do candidato Ratinho Jr., do PSD.

“O raciocínio acerca da responsabilidade pela propaganda é bastante linear. Como consequência, há uma devida e fundada dúvida de que quem esteja se beneficiando e divulgando o referida vídeo seja opositor seu no pleito que se avizinha, qual seja, o candidato Ratinho Júnior”, diz o documento.

Nos últimos dias, a campanha de João Arruda vêm sofrendo sucessivos ataques de Ratinho Jr.  A coligação de Arruda protocolou nesta segunda-feira (17-09) no Tribunal Regional Eleitoral um pedido de liminar contra a Rádio Massa FM, de propriedade da família de Ratinho. A chapa liderada pelo MDB apresenta evidências de que a rede de rádios Massa FM está sabotando as inserções comerciais de João Arruda previstas na lei eleitoral.

Em programas eleitorais, Ratinho usa uma apresentadora para fazer críticas dissimuladas a João. O vídeo não exibe nome, número ou identidade visual do candidato do PSD. A Justiça já determinou que Ratinho não pode usar mensagens sem identificação para atacar Arruda.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: