Eventos Siqueira Campos

Festa do Senhor do Bom Jesus da Cana Verde vai reunir 100 mil pessoas

Da Assessoria


O deputado Luís Cláudio Romanelli (PSB) destacou, nesta segunda-feira, 29, a 88ª Edição da Grande Festa do Senhor Bom Jesus da Cana Verde que vai reunir mais de 100 mil pessoas em 10 dias do evento em Siqueira Campos no Norte Pioneiro. “É a maior festa religiosa do Paraná que começou neste sábado (17) e segue até 6 de agosto. O Santuário do Senhor Bom Jesus da Cana Verde faz parte do turismo religioso do Estado e recebe peregrinos, romeiros e turistas de todo o País. É uma festa que celebra o Bom Jesus de Cana Verde e a fé da nossa gente”, disse. 

“Em onze cidades do Norte Pioneiro há uma riqueza de santuários, catedrais, festas, romarias e locais de peregrinação que atraem milhares de visitantes. Isso além de ressaltar a fé e a religiosidade paranaense, movimenta a economia e propicia a criação de empregos na região”, completa Romanelli.  

Este ano o tema e o lema da festa remetem diretamente à cura – uma das grandes buscas por milagres atribuídos ao Senhor Bom Jesus. Até o dia 5 de agosto acontecem as novenas, sempre às 15h, 18h e 19h30, além de missas aos sábados e domingos. O encerramento da festa será no dia 6 de agosto, dia do Senhor Bom Jesus da Cana Verde. 

Milagres –  Todos os dias, além dos espaços religiosos do santuário (confessionários, sala de velas, passarela do Bom Jesus, sala dos milagres), os devotos e turistas podem usufruir dos pavilhões de alimentação do santuário, praça de alimentação, shopping popular, parque de diversões e outros espaços.

Estima-se o consumo de 18 toneladas de carne bovina, cinco mil quilos de carne suína, além de 50 mil unidades de bebida sem álcool. São mais de 300 tendas montadas, novo espaço na área do estacionamento e outras 20 tendas para os devotos que chegaram em em cima hora.

Desde 1934, Siqueira Campos realiza anualmente a festa de Bom Jesus e escolheu a data de 6 de agosto como o dia oficial do santo. No começo, apenas a população local participava da festa ena Igreja Matriz e a organização era feita por um pequeno grupo de voluntários.

Com a propagação dos milagres e graças alcançadas pelos fiéis do Bom Jesus, os turistas em forma de pequenas romarias começaram a marcar presença anualmente no período da festa, fator que levou a Igreja a construir um santuário próprio para veneração do santo, na parte alta da cidade ocupando uma área de 28 mil metros quadrados e que foi inaugurado em 1975.

A história verdadeira da origem da imagem do santo esculpida em madeira de cedro, ninguém sabe ao certo. Muitas versões existem referentes ao seu aparecimento, algumas fundamentadas em investigações históricas atribuem aos trabalhos do próprio Aleijadinho (Antonio Francisco Lisboa) ou então de algum discípulo seu.

Por um decreto do bispo de Jacarezinho, dom Fernando Tadei, assinado em 1º de março de 1934, Siqueira Campos recebeu a imagem do Senhor Bom Jesus da Cana Verde.

Deixe um Comentário