Santo Antônio da Platina

Faltam respiradores no Norte Pioneiro para tratar pacientes com coronavírus

Estudo diz que situação se agrava em abril e faltará UTIs, leitos e ventiladores mecânicos em todo o País

O Hospital Nossa Senhora da Saúde possui apenas um ventilador mecânico funcionando
CRÉDITO: Antônio de Picolli

Luiz Guilherme Bannwart


Estudo realizado por especialistas de Harvard a pedido do Ministério da Saúde revela que o Brasil terá falta de UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo), leitos e ventiladores mecânicos nas principais capitais – incluindo Curitiba – já neste mês de abril por conta da epidemia de covid-19, causada pelo novo coronavírus. A pesquisa sugere que o governo federal tome o controle dos hospitais privados para minimizar os problemas de atendimentos à população, fato que chamou a atenção de profissionais da saúde e autoridades no Norte Pioneiro paranaense para os reflexos na região.

Na área da 19ª Regional de Saúde, por exemplo, existem apenas 10 leitos de UTI disponíveis na Santa Casa de Jacarezinho para atender uma população estimada em mais de 250 mil habitantes. O governo estadual já anunciou a abertura de mais 10 leitos de UTI no Hospital Regional do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina, porém, sem estabelecer data para início dos atendimentos a pacientes graves, principalmente em consequência da Covid-19. 

Ainda que os novos leitos fossem inaugurados nos próximos dias, período considerado o mais críticos pelo Ministério da Saúde em função do crescimento exponencial dos casos positivos da doença, eles seriam insuficientes para atender a demanda regional.

A saída encontrada por médicos e profissionais da saúde para minimizar o problema seria o atendimento dos casos mais graves nos próprios hospitais dos municípios, mas o número de ventiladores mecânicos nas unidades é insuficiente para atender até mesmo pacientes com enfermidades de menor complexidade.

Em Santo Antônio da Platina, o Hospital Nossa Senhora da Saúde – administrado por uma entidade privada, dispõe de apenas dois ventiladores mecânicos, sendo que um dos equipamentos encontra-se em manutenção e sem previsão para voltar funcionar, pois o único técnico que realiza o serviço na região está infectado pelo coronavírus e afastado do trabalho por determinação médica.

“O Hospital (Nossa Senhora da Saúde) precisaria ter no mínimo cinco respiradores para atender a demanda normal. Em uma situação gravíssima como agora o número de equipamentos necessário teria que ser muito superior. Sem contar que não existem ventiladores mecânicos à venda no País e o valor (R$ 84 mil por aparelho) triplicou”, explica o administrador do HNSS, Francisco Edno da Silva.   

Em Wenceslau Braz também só existem dois ventiladores mecânicos disponíveis à população. A situação é a mesma em Ibaiti e Siqueira Campos, que confirmam número insuficiente de equipamentos funcionando nas unidades hospitalares, porém, sem revelar a quantidade. 

O deputado federal Pedro Lupion (Democratas) informou que está tratando o assunto diretamente com o Ministério da Saúde para atender os municípios do Norte Pioneiro sem cobertura de leitos de Centro de Terapia Intensiva (CTI).

“Os respiradores estão sendo comprados pelo Ministério da Saúde e serão destinados a novos leitos de UTI. No Norte Pioneiro eles serão centralizados em Jacarezinho, Santo Antônio da Plaina, Bandeirantes e Cornélio Procópio. Os municípios que não tiver respiradores terão que encaminhar os pacientes a um desses centros avançados na região”, explica Lupion.

O deputado continua, dizendo que nenhuma prefeitura vai conseguir comprar respiradores neste momento. “Primeiro porque está inflacionado, e segundo que o governo está comprando todos os equipamentos que encontra para aparelhar os centros avançados regionais. Portanto, havendo a possibilidade do município operar um leito com respirador (CTI), pois precisa de um médico intensivista e 99% dos municípios não tem, nós estaremos intermediando junto ao Ministério da Saúde para atender as demandas”, conclui. 

Deixe um Comentário