Carlópolis

Exportação de hortifruti é tema de encontro em Carlópolis

Com certificação, produtores de Carlópolis abrem as portas dos mercados europeu e canadense

Durante o evento, os produtores conheceram as oportunidades e as peculiaridades da exportação dos frutos
Foto: Camila Cabau

Imprensa Sebrae


Localizada no norte pioneiro do Paraná, a cidade de Carlópolis tem como ênfase em sua economia a produção de hortifruti, com destaque para a goiaba. O agronegócio tem duas mil propriedades rurais e representa quase 70% dos rendimentos gerados no município. Para potencializar o desenvolvimento do segmento e impulsionar as vendas nacionais e a exportação dos frutos, foi realizado nesta quarta-feira (31), o 1º Encontro Internacional para Exportação de Hortifruti do Norte Pioneiro do Paraná. 

O encontro integra ações do Sebrae/PR que visam melhorar o ambiente de negócios do município e região e capacitar os empresários para alcançar índices de qualidade e mercados internacionais. A coordenadora estadual de agronegócio do Sebrae/PR, consultora Andréia Claudino, destaca que ações como estas são essenciais para que os produtores possam se beneficiar do acordo de livre comércio firmado recentemente entre o Mercosul e a União Europeia, que deve abrir novos mercados para produtos típicos paranaenses.

“Este acordo, que está vigente, pode beneficiar diretamente nossos produtores que conquistaram o registro de Indicação Geográfica (IG), como é o caso da goiaba de Carlópolis, que também alcançou o selo Global G.A.P. Estas certificações são resultado de anos de dedicação e trabalho para que as produções estivessem prontas para momentos favoráveis com este”, detalha.

A consultora explica que, além de Carlópolis, existem outros produtos que possuem as IGs, como a uva fina de mesa de Marialva, os cafés especiais do norte pioneiro e o mel de Ortigueira. “Estas produções já estão certificadas e aptas para desbravar novos mercados e usufruir deste acordo com a Europa. Ao mesmo tempo, outros produtores paranaenses estão em busca do mesmo atestado de procedência”, frisou.

Os cem produtores de Carlópolis presentes no evento também conheceram as oportunidades de exportações de frutas, o funcionamento das maiores feiras do mundo do segmento, o funcionamento da logística de desembaraço aduaneiro e as necessidades de hortifruti em outros países.

Exportação

O Encontro atraiu a presença de compradores para Carlópolis, como o membro da Câmara de Comércio Brasil Canadá e diretor de empresa compradora de frutos brasileiros, Etienne Beauregard. O canadense detalhou as necessidades de seu país que tem apenas três meses de colheita no ano e que, por isso, importa 70% de todos os alimentos consumidos pela população.

“Meu trabalho é conectar estes pequenos produtores, como os de Carlópolis, com o mercado canadense. Tenho mapeadas as localizações das melhores frutas brasileiras e aqui estão as melhores goiabas. Estou conhecendo in loco a realidade destas produções para proporcionar oportunidades de negociação”, explicou Etienne.

Outra profissional presente foi Maria Clara Carvalho, que trabalha em uma exportadora de Salvador (BA). A empresa em que atua exporta alimentos perecíveis para países da Europa. “As certificações conquistadas atraíram o nosso interesse por serem atestados de qualidade e também por facilitarem a concretização de oportunidades de exportação. Gostei muito do que conheci na cidade, enviarei amostras do fruto nos próximos dias para países que já manifestaram interesse”, diz.

Realidade local

O município de Carlópolis possui goiaba o ano todo, graças ao sistema de poda total. O município é o maior produtor da fruta no Paraná e um dos maiores do Brasil. Segundo a Emater, cerca de 390 hectares são usados para o cultivo na área limitada pela indicação de procedência e o potencial de produção é de 23 mil toneladas por ano em condições de clima normais.

O produtor e presidente da Cooperativa Agroindustrial de Carlópolis (COAC), Noriak Akanatsu, reforçou que os índices de qualidade atingidos, as certificações conquistadas e a ampliação das vendas dos frutos locais são resultado também do trabalho do associativismo do grupo de produtores. “Temos percebido que o aumento no faturamento tem crescido cerca de 30% ao ano. Sabemos que juntos podemos competir melhor e que todos podem crescer ainda mais”, afirmou.

O 1º Encontro Internacional para Exportação de Hortifruti do Norte Pioneiro do Paraná foi promovido pelo Sebrae/PR e o Comitê Territorial Norte Pioneiro, com  apoio do Instituto Federal do Paraná, Prefeitura de Carlópolis, Faciap, Faep, Senar, Emater, Universidade Estadual do Norte Pioneiro (EUNP), Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Norte Pioneiro (Cacenorpi), Café do Norte Pioneiro do Paraná, Associação de Procedência de Carlópolis (APC), Associação de Produtores de Leite de Carlópolis (Aproleic), Adapar, Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Governo do Paraná.

Deixe um Comentário