Cultura Wenceslau Braz

Escritor ribeirão-clarense lança livro sobre 2ª união matrimonial

Evento vai acontecer neste sábado, dia 14, em Wenceslau Braz

Escritor João Carlos Brambilla
CRÉDITO: Divulgação

Por Fábio Galhardi – Especial para Tribuna do Vale


No próximo sábado, dia 14, das 8h às 12h, acontece o lançamento do livro “O cuidado pastoral com os casais de segunda união: atitude de acolhida segundo ‘Amoris Laetitia’”. Será na Livraria Semear, localizada à Rua Benjamin Constant, nº 113, em Wenceslau Braz. A obra é do escritor João Carlos Brambilla, 38 anos, que aproveitou o tema de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na área de Teologia. 

O livro que conta com 120 páginas e está sendo lançado pela Editora Multifoco do Rio de Janeiro, começou a ser escrito em 2017 e, no momento, ainda não foi colocado à venda em livrarias nem em plataformas digitais, o que deve ocorrer logo após o lançamento oficial da obra, com o valor comercial de R$ 50. 

O início dos trabalhos se deu pelo fervor em apresentar ao final da graduação, um material que pudesse ser um indicativo para a análise de uma realidade que está à nossa frente, é irreversível e a Igreja de um modo geral – entenda-se clérigo e leigos – precisam cada dia mais estar bem estruturados espiritualmente, psicologicamente e pastoralmente para acolher os casais em segunda união.

Residindo atualmente em Wenceslau Braz, onde trabalha, João Carlos Brambilla destaca que o objetivo geral do livro “Cuidado pastoral com os casais de segunda união: atitude de acolhida segundo ‘Amoris Laetitia’” “é investigar as contribuições pastorais do documento para se pensar como o padre, pastor da comunidade paroquial, pode organizar a pastoral para a acolhida dos casais de segunda união e em que consiste efetivamente esta acolhida”. 

‘Amoris Laetitia’ é, na realidade, um Documento da Igreja, ou seja, a Exortação Apostólica Pós-Sinodal do Santo Padre o Papa Francisco aos Bispos, aos Presbíteros e aos Diáconos, às pessoas consagradas, aos esposos cristãos e a todos os fiéis leigos sobre o amor na Família, que foi publicado em oito de abril de 2016 e possui nove capítulos tendo como base os resultados de dois Sínodos dos Bispos sobre a Família ocorridos nos anos de 2014 e 2015.

O livro do autor Brambilla é dividido em três seções. Na primeira é feita uma abordagem do contexto histórico do matrimônio cristão e a família vivenciando os desafios pastorais no contexto atual. “Veremos, desde os primeiros séculos até os dias atuais, as transformações que surgiram em detrimento das variantes que levaram a família a ser entendida como sociedade descartável e sem valor”, destacou. 

Na segunda seção o leitor poderá conferir orientações pastorais presentes no documento Amoris apresentadas através de três aspectos. O primeiro, segundo o autor, “centra-se nas principais orientações contidas no documento; o segundo expõe as interpretações diversas do documento pelo episcopado; e, um terceiro, evidencia a acolhida dos casais em segunda união enquanto orientação central da encíclica”, explica João Brambilla.

A construção de relações pastorais que o presbítero, enquanto Pastor deve oferecer para os casais de segunda união é o contexto da terceira seção do livro que “norteia para o entendimento de que o presbítero atue como orientador pastoral dos casais que vivem em segunda união; para o cuidado pastoral dos casais em segunda união; e a importância da comunidade paroquial, como centro de acolhimento para os casais de segunda união”, enfatizou o autor.

Diante das discussões de compreensão do papel da Igreja na atualidade como acolhedora dos casais que convivem com a realidade da segunda união, o escritor referencia que “o acolhimento, gesto de humanização, para com as casais de segunda união é complexo, não muito aceito ainda por determinados ramos da nossa Igreja”. E, concluiu suas palavras ao mencionar autores pesquisados por ele quando da elaboração do livro: “Nota-se em autores consultados a grande necessidade de se buscarem formas de atuar que logrem oferecer aos casais de segunda união uma sensação de sincero acolhimento para que esses casais voltem a sentirem-se pertencentes à comunidade cristã?”.

João Carlos Brambilla, que atualmente é agente de viagens em Wenceslau Braz, já exerceu a vocação sacerdotal na Diocese jacarezinhense. Ele nasceu em dois de julho de 1981, no município de Ribeirão Claro, no Norte Pioneiro do Paraná e cursou Teologia no Seminário Divino Mestre de Jacarezinho. Quem desejar mais informações sobre o livro pode entrar em contato com o e-mail: [email protected].

Deixe um Comentário