Ribeirão do Pinhal

Enfeites natalinos guardados em barracão são destruídos

Atos de vandalismo se tornam cada dia mais frequentes e destroem patrimônio da comunidade

Da Redação


Tintas espalhadas por todos os lados e objetos revirados. Esse foi o cenário deixado por vândalos que invadiram um dos barracões da chácara Vô Synésio (onde também se localiza o Projeto Vida e Esperança) e destruíram a decoração natalina do ano passado que estava guardada para ser reutilizada neste próximo natal de 2019 e outros objetos que estavam ali armazenados. A ação aconteceu na madrugada da quarta-feira de Cinzas (06).

O ato de vandalismo fica evidente porque latas de tintas para os próximos trabalhos foram abertas e o conteúdo despejado sobre os objetos e espalhados por todo o barracão. Segundo levantamento dos funcionários, nada foi levado, revelando que a intenção era causar destruição.

Nem mesmo os computadores que estavam armazenados enquanto se organizava o espaço onde seriam instalados para atividades dos alunos do Projeto, foram poupados. Vários equipamentos também foram danificados. O estrago só não foi maior porque parte dos enfeites foram guardados em outro espaço.

Os produtos da decoração natalina destruídos eram compostos de itens adquiridos pela prefeitura e também de material reciclado confeccionado pelos alunos e funcionários do Projeto Vida e Esperança, que dedicaram cerca de seis meses para produzir e prepará-los na praça para o Natal. Decoração inclusive que foi amplamente elogiada pela população e visitantes.

A coordenadora Mônica Alessandra Henares Rocha e os demais funcionários do Projeto Vida e Esperança estão indignados. “É muito triste porque a gente faz um trabalho com amor, se dedica tanto para criar algo bonito e enfeitar a cidade para virem aqui e fazerem esse tipo de coisa. Me pergunto: o que leva um ser humano a fazer isso? Não consigo imaginar o porque de tanta maldade”, desabafa.

Segundo o prefeito Wagner Martins (PSD) não é a primeira vez que o município é lesado com atos de vandalismo e destruição. “Escolas, praça e espaços equipados com aparelhos de ginástica e brinquedos infantis, constantemente são depredados e destruídos, prejudicando toda a população que usufrui desses recursos”, afirma. 

Vandalismo é crime

O ato de vandalismo é uma ação de hostilidade e violência. Pichações, destruições contra patrimônios público, histórico e privado são atos ilegais previstos no Código Penal: Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia. Pena: detenção, de um a seis meses, ou multa.

Dano qualificado

Parágrafo único – Se o crime é cometido:

I – com violência à pessoa ou grave ameaça;

II – com emprego de substância inflamável ou explosiva, se o fato não constitui crime mais grave

III – contra o patrimônio da União, de Estado ou de Município;

III – contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista; (Redação dada pela Lei nº 5.346, de 3.11.1967)

IV – por motivo egoístico ou com prejuízo considerável para a vítima:

Pena – detenção, de seis meses a três anos, e multa, além da pena correspondente à violência.

Um boletim de ocorrências foi registrado na delegacia para averiguar os autores. Mas é importante ressaltar que ao ver qualquer ato de vandalismo, é preciso denunciar. Chame a polícia e ligue no 156. Depende de cada um de nós cuidarmos dos patrimônios públicos, que são de todos os cidadãos.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: