Paraná Ribeirão do Pinhal Santo Antônio da Platina

DER descarta risco em estrutura de ponte sobre o Rio das Cinzas

Cabeceira da ponte cedeu, causando desnível; local é monitorado, mas sem previsão de manutenção

Desnível e rachaduras na cabeceira da ponte preocupa os motoristas; DER tranquiliza
CRÉDITO: Antônio de Picolli

Da Redação 


O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) do Paraná garante que não existe dano estrutural, portanto sem risco, na ponte sobre o rio das Cinzas, na PR-439, entre Santo Antônio da Platina a Ribeirão do Pinhal. 

O local tem sido motivo de preocupação entre motoristas que trafegam pelo trecho e notaram rachaduras e desnível na ponte. Segundo o próprio DER, a cabeceira (da ponte) cedeu, porém não afetou o alicerce da estrutura. 

Com o fluxo intenso de veículos, as rachaduras têm aumentado de alguns meses para cá. Apesar disso, não há previsão de manutenção, uma vez que a empresa que prestava os serviços ao governo do Estado não tem cumprido o contrato e trâmites burocráticos são realizados para que a segunda concorrente no processo licitatório seja chamada para retomar os serviços. 

O DER afirma ainda que a ponte está sob monitoramento constante e que estuda uma solução para o problema, mas sem dar mais detalhes sobre qual seria a ação para reparar os danos.  

MELHORIAS

A nota enviada à Tribuna do Vale também afirma que a PR-439, no trecho entre Santo Antônio da Platina e Ribeirão do Pinhal, está contemplada no lote 9 do programa Conservação de Pavimentos (COP), do DER. Ele prevê serviços de remendos superficiais e profundos, reperfilagem, microrrevestimento, melhorias no sistema de drenagem e na sinalização. Somente neste lote serão atendidos 348,63 quilômetros de estradas, em um investimento de R$ 59,5 milhões.

Deixe um Comentário