Jacarezinho

Construção de presídio só com aprovação da população

Se a maioria da população de Jacarezinho manifestar-se contra CDR, obra será construída em outra cidade da região

Jivago França / JDS Comunicação


Jacarezinho – O diretor geral do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen), Francisco Alberto Caricati, por telefone (viva voz), garantiu na noite desta quinta-feira (14) aos presentes na reunião do grupo “Desenvolve Jacarezinho”, que o presídio projetado para Jacarezinho só será construído na cidade se a maioria da população aprovar o projeto. Sem isso, o investimento vai para a cidade que aceitar sediar o Centro de Detenção e Ressocialização (CDE), projetado para abrigar 75º presos.

O intermediador do contato com o diretor do Depen foi o deputado estadual Mauro Moraes, que esteve presente na segunda reunião do grupo, no salão da Associação Comercial e Empresarial de Jacarezinho (ACIJA).

Durante seu discurso, o deputado se mostrou contrário a construção do presídio, mas eixou claro que a obra depende da vontade da maioria da população de Jacarezinho. “Basta já. Se a população não quer, não será construído aqui. O Caricati (Francisco Alberto, diretor geral do Depen) também afirmou que será feita a vontade da população”, garantiu Mauro Moraes.

No decorrer da reunião o parlamentar ligou para o diretor do Depen, Francisco Alberto Caricati, colocou a ligação em viva voz para que todos presentes pudessem ouvir. Ele questionou sobre a instalação não ser a vontade da maioria e Caricati foi direto na resposta. “A ideia é que seja uma coisa benéfica, atrativa ao município, mas se as pessoas não se interessam, não será construído. Se a maioria da população não quiser, o presídio não será construído”, afirmou, mas ressalvou em seguido que o empreendimento poderá ser construído em outro local.

“Somente a mobilização da população irá mudar essa realidade. Conclamamos para fazer essa mobilização para mostrar qual é a vontade da maioria dos moradores”, disse Moraes. O deputado citou os casos de rebeliões, fugas e motins nos presídios do Paraná em 2018 e salientou que existem mais pontos negativos do que positivos na instalação de presídios. “Trás muito mais coisas ruins do que boas para a cidade. Só vem preso condenado, da pior espécie”, afirmou.

Questionamentos

Durante a reunião, que foi aberta a população em geral, algumas pessoas se manifestaram. O professor Márcio Junqueira se mostrou contrário a instalação do presídio, mas foi além e cobrou a atração de indústrias para geração de emprego. “O governador tem que cumprir a promessa de fazer estudos e trazer empresas para gerar empregos no Norte Pioneiro. Nossos jovens se formam e vão embora de Jacarezinho por falta de oportunidade”, afirmou . “Se dos problemas da nossa cidade já está difícil cuidar, imagina trazer mais problemas como esse do presídio”, concluiu.

O advogado Valter Ferreira, se posicionou contrário a maioria que participou da reunião e disse ser a favor da construção do presídio. “Se não construir vai continuar essa superlotação carcerária. Dificuldades já temos em Jacarezinho. Precisa construir presídio sim para evitar fugas. Se criarmos dificuldades ai que não será construído mesmo”, opinou.

O deputado federal Diego Garcia, que estava em Brasília, enviou dois assessores para acompanhar a reunião. Eles asseguraram que o deputado lutará para fazer valer a vontade da população de Jacarezinho, não apenas em relação a este tema, mas em todos de interesse do povo.

O empresário José Carlos Molini, do grupo Molinis Supermercados também manifestou sua opinião. “O grupo ‘Desenvolve Jacarezinho’ é para trabalhar a favor da cidade, para o bem de Jacarezinho. Nós iremos apoiar e ajudar tudo que for de bom para o município”, assinalou. Ele também reafirmou ser contrário à construção do presídio.

O também empresário, Marcelo Palhares, reafirmou sua posição contrária a instalação do presídio. “Temos que pensar em indústrias, não em presídio”. O farmacêutico e empresário Fernando Carvalho Pereira também manifestou posição contrária. “Fiz uma pequena enquete dentro das minhas farmácias e ouvi cerca de 60 pessoas. A grande maioria é contra o presídio, assim como eu”, observou.

Também durante a reunião a professora Maria Divina aproveitou o ensejo e solicitou ao deputado Mauro Moraes a instalação de um colégio militar na cidade. “Se no Norte no Pioneiro for instalado um colégio militar, pode ter certeza que será aqui em Jacarezinho”, prometeu o deputad. “Há grandes dificuldades de mais policiais, mas estamos vendo tudo isso para trazer esse colégio para Jacarezinho”, concluiu.

O representante comercial Claudinei Merlo  se manifestou. “Gostaria de falar aqui sobre as coisas boas de Jacarezinho. Nós sempre apoiamos as cidades da região. Foi criada a Casa de Apoio Estrela da Manhã para ajudar aquelas pessoas que vinham para Jacarezinho para exames e consultas e ficavam nas proximidades do hospital e não tinham apoio público. Só neste primeiro ano foram feitos 14.850 atendimentos, todos gratuitos, servindo café da manhã, almoço e jantar. Acredito que em relação ao presídio precisamos ouvir a população e não implantar dessa forma (sem ouvir). Também sou contrário a instalação”, finalizou.

O grupo Desenvolve Jacarezinho teve início às reuniões na semana passada, com intenção de, justamente como o nome diz, buscar o desenvolvimento do município. O intuito é apoiar e se mobilizar para que coisas boas aconteçam.

Deixe um Comentário