Cultura

Comunidade surda comemora do Dia Nacional da Libras

Da Agência Câmara com Ruzel Costa

Nesta quarta-feira, 24 de abril, celebra-se o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras), expressão de comunicação utilizada pela maioria dos surdos do País. Estima-se que 5% da população brasileira, cerca de 10 milhões, é composta de pessoas sem o sentido da audição.

A data comemorativa está prevista no projeto de lei (PL 6428/09) do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que entrou em vigor há quatro anos. Ao apresentar a proposta, o deputado atendeu reivindicação da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), instituição dedicada à causa das pessoas com deficiência auditiva, como parte da luta pelo reconhecimento e definitiva implantação da Libras. O dia 24 de abril foi escolhido porque é a data da publicação da Lei 10.436/02, que trata da linguagem de sinais.

A norma é descrita pelas pessoas surdas como uma conquista da liberdade da expressão gesto-visual, conforme ressalta a representante da Federação Nacional de Educação para os Surdos, Mariana Siqueira. “O dia 24 de abril, com a criação do Dia Nacional de Libras, marca anos de luta da comunidade surda. O principal momento da história, onde não existia em nenhum outro lugar e o Brasil saiu na frente, mostrando que o nosso futuro será muito melhor para todos nós da comunidade surda.”

Na lei, o conceito de Libras é descrito como forma de comunicação e expressão dessa comunidade. A Lei também serviu de alicerce para uma série de políticas públicas. Entre elas, a inserção do curso de graduação em Língua de Sinais Brasileira nas universidades públicas.

A Libras foi reconhecida como a segunda língua oficial do Brasil pela lei Nº 10.436, de 24 de abril de 2002, ela reconhece como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais – Libras e outros recursos de expressão a ela associados, é uma língua de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

O Dia Nacional da Libras representa uma conquista histórica para a comunidade surda brasileira. Pois, é neste dia que várias instituições, associações, escolas, comunidade e lideranças surdas se reúnem para discutir e relembrar suas conquistas e descrever novas metas. 

Os surdos, que são membros das associações, estão sempre interagindo com outras associações de outros estados ou cidades, como também com as Federações a Confederação e a FENEIS. Participam dessas comunidades, pessoas ouvintes que fazem trabalhos de assistência social ou religiosa, ou são intérpretes, ou familiares, pais de surdos ou cônjuges, ou ainda amigos e professores que participam ativamente em questões políticas e educacionais e por isso estão sempre nas comunidades, tornando-se membros.

Os ouvintes que são filhos de surdos, muitas vezes, participam dessas comunidades desde crianças o que proporciona o domínio da Libras, como de primeira língua. Estas pessoas muitas vezes se tornam intérpretes: primeiro para os próprios pais depois para a comunidade.

Curiosidades sobre a Libras

O alfabeto manual deve ser utilizado para expressar os nomes de pessoas, endereços e outras palavras que não possuam ainda um sinal.

Libras é a sigla da Língua de Sinais Brasileira. As línguas de sinais são as línguas naturais das comunidades surdas em todo o mundo. Não são mímicas ou gestos. É uma língua com estrutura gramatical própria. O que denominamos palavra ou item lexical em Língua Portuguesa é chamado “sinal” nas línguas de sinais. A Libras não é uma língua universal, cada país tem a sua língua de sinais.

Deixe um Comentário