Eleições 2020

Com prazo para nomeações terminando, Paraná precisa ainda de 7 mil mesários

Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) informou que estado registrou a adesão de 78 mil voluntários. Prazo para nomeações termina na quarta-feira (16).

Da Redação G1


O Paraná precisa ainda de 7 mil mesários para a realização das eleições de 2020, segundo levantamento do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). O prazo para a nomeação dos eleitores que irão compor o pleito termina na quarta-feira (16).

De acordo com o TRE-PR, 78 mil pessoas se voluntariaram para atuar como mesário. Mesmo com o fim do prazo para nomeação, os eleitores podem continuar se inscrevendo.

Para as eleições deste ano, o Paraná precisa de 115 mil pessoas que vão atuar em seções e locais de votação, sendo 85 mil mesários, conforme o Tribunal.

Além dos voluntários, eleitores também podem ser convocados para participar do pleito.

O TRE-PR reforçou que cidades como Chopinzinho, São João, Pato Branco, Pitanga, Campo Mourão, Guaraqueçaba e Loanda apresentaram baixa procura por voluntários.

Segundo o Tribunal, a vantagem da inscrição de voluntários é que menos eleitores precisarão ser convocados. Além disso, inscritos podem ser chamados em casos de substituições e reserva.

Neste ano, o Paraná registrou recorde no registro de voluntários, segundo o TRE-PR.

Inscrições

De acordo com o TRE-PR, as inscrições podem ser feitas pela internet. Para se voluntariar é preciso ser eleitor, ter mais de 18 anos e não ter débitos com a Justiça Eleitoral.

Os mesários que trabalham nas eleições têm alguns benefícios, como:

  • Dispensa do serviço pelo dobro de dias trabalhados como mesário;
  • Auxílio-alimentação no valor de R$ 35 por dia de trabalho;
  • Crédito em disciplinas de cursos em instituições de ensino superior conveniadas;
  • Vantagem de desempate em concursos públicos, se houver previsão em edital;
  • Isenção de taxa de inscrição em concursos públicos estaduais.

O TRE-PR lembra que não podem ser mesários candidatos ou parentes de candidatos, membros de diretórios de partidos políticos, policiais ou funcionários de cargo de confiança do Poder Executivo.

Datas das eleições

As eleições municipais deste ano, que estavam marcadas para outubro, foram adiadas para novembro.

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno estava marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. Com o adiamento, o primeiro turno ficou para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro.

Veja abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano:

  • 31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações;
  • 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;
  • a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;
  • após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;
  • 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;
  • 15 de novembro: primeiro turno da eleição;
  • 29 de novembro: segundo turno da eleição;
  • até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;
  • até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

Deixe um Comentário