Jacarezinho Saúde

Casos de sarampo se estabilizam, mas Saúde reafirma importância da vacina

Número de casos não aumenta, embora existam pacientes com situação em análise; vacinação começa dia 10

Da Redação 


O número de casos de sarampo confirmados em pacientes na região não apresenta um aumento significativo de novembro até agora e se mantém sem alteração durante 2020, entretanto a situação segue inspirado cuidados por parte da população. O Norte Pioneiro ficou por muitos anos sem registrar esta doença, entretanto em agosto do ano passado o sarampo voltou a afetar moradores da região. 

Até o momento são 12 pacientes confirmados, sendo seis em Jacarezinho e outros seis em Carlópolis. Felizmente não há novas confirmações neste ano, mas o número de casos em análise pode trazer alterações neste cenário. Entre os municípios de abrangência da 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, existem 18 casos em investigação: um em Cambará, dois em Carlópolis, três em Ibaiti, dez em Jacarezinho, um em Quatiguá e um em Ribeirão Claro. 

Por ser uma doença infecciosa e o vírus transmitido pela respiração, tosse, fala e espirro, é considerada de fácil transmissão. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, manchas avermelhadas na pele. 

Quem já teve sarampo não corre o risco de ser contaminado pelo vírus novamente. As complicações da doença são: otites, infecções respiratórias, hepáticas e doenças neurológicas, e em casos mais graves podem provocar a redução da capacidade mental, surdez, cegueira e retardo do crescimento. 

Na próxima segunda-feira (10) inicia-se a campanha nacional de vacinação contra o sarampo. Todos os municípios da região estão abastecidos para aplicar as doses de vacina. O objetivo é ter 95% de todos os públicos devidamente imunizados. 

Inicialmente a previsão é que a campanha dure até o dia 13 de março. Todas as pessoas de 20 a 29 anos devem procurar as unidades de saúde, uma vez que esta faixa etária é a mais afetada pelo sarampo. 

Para as demais idades, de cinco a 19 anos e dos 30 aos 59, a vacinação é seletiva. É necessário levar o comprovante vacinal para verificação do esquema, pela unidade de saúde, pois somente será imunizada a pessoa que nunca recebeu a dose ou que esteja com o esquema vacinal incompleto.

DENGUE

Paralelamente, a região segue com os cuidados intensificados com a dengue, que já tem números bem mais alarmantes no Norte Pioneiro – incluindo um município em situação de epidemia, Jacarezinho. 

O município contabiliza 342 casos de dengue nos últimos 6 meses. Contudo, é importante ressaltar que de agosto até a metade dezembro do ano passado foram dianogsticados 40 pacientes com a doença. Ou seja, apenas da segunda quinzena de dezembro para cá foram mais de 300 casos já confirmados. 

Na região estão em alerta Cambará, Santo Antônio da Platina e Tomazina. Entretanto,praticamente  todos os municípios da 19ª Regional de Saúde enfrentam problemas de alta infestação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, inspirando cuidados por parte de moradores e equipes sanitárias. 

Deixe um Comentário