Policial

Caso Daniel: STJ aceita, por unanimidade, pedido de habeas corpus de Allana Brittes

Redação Bem Paraná


O  Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou pedido de habeas corpus de  Allana Brittes,  filha de Edison Brittes, assassino confesso do jogador Daniel Correia Freitas, na tarde desta terça (6). A jovem é ré no processo e está presa desde novembro do ano passado. A decisão foi unânime dos cinco ministros da 6ª Turma.

Allana terá que cumprir medidas cautelares, entre elas o comparecimento periódico em juízo, proibição de acesso a alguns lugares e não pode manter contato com os réus do processo. Ela também não poderá ausentar da comarca onde reside, no caso São José dos Pinhais, e do país de origem.

O advogado de defesa, Claudio Dalledone Junior e Renan Pacheco Canto, emitiram uma nota sobre a decisão do STJ: “A concessão da liberdade de Alana Brittes é recebida com serenidade pela defesa, que sempre acreditou que na justiça. O reconhecimento deste constrangimento ilegal é o primeiro passo para começar a desfazer os factoides criados no caso. Aos poucos tudo será esclarecido, sem generalizações”

Julgamento no STF e depoimentos 

O caso do assassinato do jogador de futebol, Daniel Corrêa Freitas  terá mais um capítulo importante no mês de agosto.  A partir do dia 13 de agosto, na 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, os sete acusados do crime prestarão depoimentos. Na oportunidade, serão ouvidos Edison Luiz Brittes Junior, que confessou o crime, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, Ygor King, David Willian Vollero da Silva, Allana Brittes, Cristiana Rodrigues Brittes e Evellyn Brisola Perusso.

Já foram ouvidas pela Justiça as testemunhas de acusação e defesa em em fevereiro e em abril deste ano. Prestaram depoimento pessoas que estavam na festa de aniversário de Allana Brittes, na véspera do crime, e familiares do jogador e dos acusados. Ao todo, são 77 testemunhas arroladas no caso.

 O crime

O corpo de Daniel foi encontrado na zona rural de São José dos Pinhais na manhã de 27 de outubro de 2018. Ele apresentava degola parcial e estava com o pênis decepado. As investigações apontaram que o jovem foi assassinado após uma confusão na casa da família Brittes. O jogador havia participado da festa de aniversário de 18 anos de Allana, que ocorreu em uma casa noturna de Curitiba (Boate Shed) e na sequência, seguiu com a família e amigos da jovem para continuar a festinha na casa da garota.

Deixe um Comentário