Cidadania Santo Antônio da Platina

Câmara platinense homenageia Ancião da Congregação Cristã

Antônio Vaz Vieira, mais conhecido por Irmão Toninho, receberá título de Cidadão Benemérito

Da Redação


Ancião da Igreja Congregação Cristã do Brasil, Antônio Vaz Vieira
CRÉDITO: Divulgação

Através de um Projeto de Lei apresentado pelo vereador José Jaime Mineiro (PSDB), a Câmara Municipal de Santo Antônio da Platina vai homenagear com o título de Cidadão Benemérito do Município, o Ancião da Igreja Congregação Cristã do Brasil, Antônio Vaz Vieira, mais conhecido por Irmão Toninho, um dos símbolos de humildade, perseverança e solidariedade humana.

Na justificativa ao Projeto de Lei, Mineiro fez uma explanação da trajetória de vida deste homem que é um símbolo não só aos seguidores de sua Igreja, mas de toda comunidade, cujo reconhecimento extrapola as fronteiras de Santo Antônio da Platina.

Antônio Vaz nasceu na zona rural do Município em 8 de novembro de 1944. Começou trabalhar aos 10 anos de idade e, aos 14, mudou-se para a cidade. Aos 24 anos, já casado, começou a trabalhar como vendedor de calçados e confecções, atividade que exerceu por 32 anos, sempre com zelo e profissionalismo.Continua depois da publicidade

Em seguida deu início ao próprio empreendimento, comprando a conceituada Vidraçaria Platinense (fundada pelo empresário João de Arruda, que administrou o negócio até o ano de 1994), onde atuou por sete anos, quando passou a gozar a merecida aposentadoria. Casado há 56 anos com dona Maria Ribeiro Vieira, com que tem 10 filhos, ele celebra a vida dos 25 netos e vários bisnetos.

Nascido em berço cristão, seus pais já eram da Congregação Cristã do Brasil, sendo que, em 1910, em Santo Antônio da Platina foi construído o primeiro templo no país.

Irmão Toninho começou seu ministério aos 25 anos, como cooperador. Aos 30 anos já era Ancião. Passou curto espaço de tempo por Nova Fátima. Como Ancião em Santo Antônio da Platina, passou a responder por 14 comunidades da igreja em quatro municípios da região.Continua depois da publicidade

Uma curiosidade em sua trajetória de vida é que Antônio Vaz, quando criança, morou na pequena casinha de madeira, que, tempos depois, viria a ser um templo da Congregação. Teve a honra de conviver com Felício Mascaro, o primeiro seguidor da Igreja batizado no Brasil.

Deixe um Comentário