Conselheiro Mairink

BRASIL SORRIDENTE Unidade móvel é alvo de reclamações

Unidade está desde o meio do ano passado no distrito de Conselheiro Zacarias, em Santo Antônio da Platina

Da Redação

Os moradores do distrito de Conselheiro Zacarias, em Santo Antônio da Platina, reclamam da lentidão do atendimento na unidade odontológica móvel do programa Brasil Sorridente. Segundo relatos, a van onde funciona a unidade está parada e sem uso há algumas semanas, após ter realizado atendimentos a pacientes locais.

“Demorou uma eternidade para começar a funcionar, depois atendeu umas duas ou três vezes e já parou de novo. Acham que porque aqui é um patrimônio distante ninguém saberia, mas o veículo está abandonado no pátio da igreja e o povo sem saber quando vai funcionar, ou se vai voltar a funcionar”, reclama um dos moradores em contato com a Tribuna do Vale.

“O prefeito falou outro dia que está funcionando, mas ele se enganou, porque não está atendendo. Se viesse aqui para ver saberia a realidade”, continua.

Secretária explica

De acordo com a secretária municipal de Saúde de Santo Antônio da Platina, Gislaine Galvão, o cronograma de atendimento no distrito de Conselheiro Zacarias prevê a ida da dentista responsável até a comunidade uma vez por mês, e talvez daí a estranheza dos moradores. De qualquer forma, a secretária garante que o número de atendimentos é relevante e não foi interrompido.

“Tivemos 52 pacientes atendidos, com 114 procedimentos realizados, tudo registrado nos prontuários. Agora, houve o recesso de fim de ano e a dentista responsável pegou férias, então teve a paralisação dentro do previsto, mas na semana que vem os atendimentos já voltam ao normal”, explica Gislaine.

A secretária ainda afirma que os tratamentos iniciados em Conselheiro Zacarias serão concluídos e na sequência a unidade odontológica móvel irá para o bairro Ribeirão Bonito, o que deve acontecer antes do Carnaval.

O Programa

O Programa Brasil Sorridente previa implantar até 2014, mil novas Unidades Odontológicas Móveis (UOM) em todo o País. No Paraná, a projeção de investimentos, à época, era de R$ 164,4 milhões, a serem empregados para custear o trabalho das Equipes de Saúde Bucal (ESB), vinculadas às unidades básicas de saúde, e o funcionamento dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs).

Cada unidade funciona como um consultório odontológico móvel, instalado em um veículo van adaptado, que circula por regiões em que a população tem dificuldade de acesso a tratamentos de saúde bucal, com capacidade para realizar até 350 atendimentos por mês.

A unidade de Santo Antônio da Platina chegou ao município há quase 10 anos, mas só entrou em funcionamento em agosto do ano passado. Como a unidade móvel precisa de instalações hidráulicas e elétricas, a mudança entre bairros leva algum tempo para se concretizar.

Deixe um Comentário