Policial

Assassino de Emanuelle comete suicídio na cadeia

Agnaldo Guilherme Assunção se enforcou com um lençol na cela em que estava no presídio de Cerqueira Cesar (SP)

Agnaldo era vizinho de Emanuelle e confessou que matou a menina a facadas
Reprodução/TV TEM

De: Redação


Agnaldo Guilherme Assunção, 49 anos, assassino confesso da menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, em Chavantes (SP), cometeu suicídio no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César. De acordo com a polícia, ele estava sozinho em uma das celas da unidade e foi encontrado morto por volta das 5 horas, enforcado com um lençol.

Emanuelle desapareceu enquanto brincava em uma praça da cidade de Chavantes (SP), na sexta-feira (10). O corpo da criança foi encontrado na noite de segunda-feira (13) em uma área de mata na Fazenda Santana Nova, perto de um córrego, depois que o suspeito Agnaldo Guilherme Assunção, 49 anos, confessou que matou a menina a facadas e apontou o local do crime.

A perícia identificou marcas de faca nas costas e no peito da menina. O corpo de Emanuelle foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e o exame de corpo de delito deve apontar se houve abuso sexual.

Vingança

Agnaldo era vizinho da família e relatou, durante depoimento à polícia, que matou a menina por vingança contra a mãe dela. Segundo ele, a mulher não deixava a menina brincar com o enteado dele. No entanto, essa versão dos fatos é questionada pela polícia.

Emanuelle foi encontrada morta após desaparecer enquanto brincava em praça de Chavantes

Deixe um Comentário