Hospital Regional do Norte Pioneiro

Após pico, ocupação da UTI do Hospital Regional cai para 80%

Nove dos 10 leitos disponíveis chegaram a ficar ocupados, mas taxa teve leve redução

Da Redação


A taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Regional do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina, caiu para 50% após ter um pico de 90% durante esta semana, de acordo com informações repassadas pela diretora geral da instituição, Ana Cristina Micó da Costa, na tarde desta quinta-feira (23).

A UTI do Hospital Regional tem 10 leitos e o aumento da ocupação reflete o avanço da Covid-19 entre os 22 municípios que compõe a área da 19ª Regional de Saúde, com sede em Jacarezinho, que têm um total de aproximadamente 300 mil habitantes. Nos leitos de clínica médica a ocupação apontada pela diretora era de 78%. A unidade hospitalar conta ainda com 10 leitos semintensivos e mais 10 leitos de enfermaria. 

Os dados, porém, podem mudar rapidamente devido a alta rotatividade de pacientes. Desta forma, a ocupação dos leitos pode, em poucas horas, ter alterações significativas, variando de acordo com a demanda e estado de saúde dos internados.

Vale lembrar que na área da 19ª Regional de Saúde existem outros leitos de UTI apenas na Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho. Os leitos de terapia intensiva do Hospital Regional foram inaugurados pelo governo do Estado em 28 de abril, já durante a pandemia, justamente para ampliar a capacidade de atendimento da região a pacientes com diagnóstico de Covid-19.

Poucas semanas depois houve a abertura de leitos de UTI em Cornélio Procópio, que também atingiu a ocupação de 90% das vagas durante esta semana.

CAPACIDADE AMPLIADA

O governo do Paraná tem investido para ampliar o número de leitos de UTI para combate à Covid-19. Na quarta-feira (22) o Estado chegou a a 1.017 novos leitos para adultos na rede exclusiva de atendimento contra a doença. A marca de mil foi ultrapassada com a abertura de 20 leitos no Hospital Regional de Guarapuava e seis no Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, ambos na macrorregional Leste.

Destes 1.017 leitos, 194 já existiam e foram remanejados para atendimento exclusivo da Covid-19, e os outros 817 foram criados em hospitais públicos e filantrópicos credenciados nas quatro macrorregionais de Saúde ou em estruturas totalmente novas. Esses leitos estão distribuídos em 54 unidades médicas de 33 municípios.

O governo também entregou novas alas novas nos hospitais universitários de Londrina (nova maternidade), Cascavel (ala de queimados), Ponta Grossa e Maringá (clínica para adultos), além de 1.557 leitos de enfermaria, 49 UTIs pediátricas e 70 enfermarias para crianças em todas as regiões do Estado. Os equipamentos ficarão como legado para a saúde pública após a pandemia.

Deixe um Comentário