Policial Política

Após ferimentos por briga com vereador, deputado federal deixa o hospital em Londrina

Boca Aberta (PROS) e vereador Amauri Cardoso (PSDB) brigaram em uma avenida da cidade, no sábado (23); deputado saiu do Hospital do Coração na noite deste domingo (24).

Por G1 PR e RPC Londrina


O deputado federal Emerson Petriv (PROS), o Boca Aberta, recebeu alta e deixou o hospital na noite deste domingo (24). Ele estava internado desde sábado (23), após se ferir em uma briga com o vereador Amauri Cardoso (PSDB), em Londrina, no norte do Paraná.

Segundo boletim do Hospital do Coração, o deputado não passou por procedimento cirúrgico. Ele fará acompanhamento ambulatorial para tratamento da lesão e, conforme o hospital, pode ser submetido a cirurgia, dependendo do quadro de evolução.

Boca Aberta saiu do hospital na noite deste domingo (24) — Foto: Ademir dos Santos/RPC Londrina

Confusão

A confusão foi registrada quando os dois estavam do lado de fora de uma universidade particular, na Avenida Juscelino Kubitscheck, onde ocorria a 14ª Conferência Municipal de Saúde de Londrina.

Assessores filmaram a briga. As imagens mostram o momento em que o vereador dá um soco no rosto do deputado. Assista ao vídeo acima.

Em seguida, Boca Aberta e Amauri continuam discutindo. Quando o vereador tenta entrar no carro para ir embora, Boca Aberta o agarra, e a confusão começa de novo.

O vereador disse que também foi agredido pelo deputado. Os dois informaram que registraram Boletim de Ocorrência (B.O.) relatando as agressões.

Vereador Amauri Cardoso (PSDB) e deputado federal Boca Aberta (PROS) brigaram no Centro de Londrina — Foto: Arquivo pessoal e divulgação

Repercussão

Neste domingo, ao sair do hospital, Boca Aberta disse que vai entrar com pedido de cassação contra Amauri Cardoso na Câmara de Londrina, por quebra do decoro parlamentar.

Ele afirmou ainda que vai pedir para que a Justiça Federal em Londrina decrete a prisão do vereador, por causa das lesões corporais e afirmou que Amauri usou uma arma branca na agressão contra ele (um soco inglês, segundo o deputado).

Boca Aberta ainda disse que o caso deve ser investigado pela Polícia Federal, alegando que, na data da confusão, estava cumprindo uma agenda oficial e ressaltando que foi agredido no exercício do mandato parlamentar.

Ainda nos sábado, dia da confusão, Amauri convocou uma coletiva de imprensa na Câmara de Londrina. Ele afirmou que que se sentiu acuado e que reagiu.

Segundo o vereador, durante o evento que antecedeu a briga, ele falou sobre a necessidade de respeito aos profissionais de saúde, e sugeriu que fosse lida uma moção de repúdio da Associação Médica, que cita a conduta de Boca Aberta.

O vereador disse que foi cercado pelo deputado na saída do local, mas que tentou evitar a confusão. Cardoso também afirmou que Boca Aberta o atacou com agressões verbais antes da briga.

Deixe um Comentário