Educação

Alunos usam teatro para abordar abuso de crianças e adolescentes

AEN

Os estudantes do Colégio Estadual Euzébio da Mota, em Curitiba, usam o teatro para levar uma mensagem importante à comunidade escolar do bairro Boqueirão, um dos mais populosos da capital paranaense. Desde o ano passado, eles abordam a violência sexual de crianças e adolescentes em apresentações de teatro. A peça intitulada “A culpa não é sua” já foi encenada em cerca de 20 escolas estaduais e municipais.

A ação dos estudantes faz parte do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente na Regional Boqueirão, que engloba uma série de ações da sociedade civil organizada, agentes públicos e representantes da comunidade escolar.

“Com o teatro conseguimos levar essa mensagem para muitas pessoas e passar confiança para que crianças e adolescentes possam denunciar possíveis casos de abusos”, disse o aluno Samuel de Queiroz, 15 anos, do 2° ano do Ensino Médio.

A encenação tem como objetivo dar voz aos estudantes e promover o protagonismo juvenil na definição de políticas públicas de enfrentamento à violência sexual. “Gosto de fazer teatro principalmente pela importância da temática da peça e pela conscientização sobre um assunto que é preciso ser debatido com toda a sociedade”, destaca o estudante Pedro ribeiro Szelest, 16 anos, do 3° ano do Ensino Médio.

PROTAGONISMO – A escolha dos temas do grupo de teatro da escola é feita coletivamente pelos quase 1,2 mil estudantes do colégio. Segundo a diretora Olinda de Godoi Ribeiro, essa interação contribui para ampliar o debate sobre assuntos que são vivenciados por eles diariamente.

“Percebemos que, dando voz aos alunos, poderíamos trabalhar com temas que estão presentes dentro e fora da escola e que muitas vezes passam despercebidos, mas que é dever da escolar abordar”, disse Olinda.

“Procuramos trabalhar esses temas com uma linguagem pedagógica que não afete o aluno e os resultados estão sendo positivos, pois as crianças estão falando sobre o assunto e percebemos que estamos ajudando de alguma maneira a abordar um tema delicado”, explicou o professor de Arte, Marco Antônio Cordasco, diretor do grupo de teatro.

ENFRENTAMENTO – Nesta terça-feira (14), foi lançado o Plano Regional de Enfrentamento da Violência Sexual contra crianças e adolescentes da Regional do Boqueirão. O plano é resultado de 16 ações integradas que compõem o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente na Regional Boqueirão e da comunidade local.

O projeto foi lançado em 2017 por representantes do Ministério Público do Paraná, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça, que organizaram um grupo de trabalho para debater propostas de enfrentamento à violência sexual contra criança e adolescentes. Nos encontros promovidos pelos representantes do sistema de Justiça e da rede de proteção foram definidas ações para o combate à violência sexual, entre elas o Plano de Enfrentamento da Violência Sexual para a região do bairro Boqueirão.

Deixe um Comentário