Agronegócios

Agricultura e Agroindustrialização ocupam o segundo lugar em empregabilidade no Paraná

95% da população brasileira não fala inglês – Fluência no idioma será um dos diferenciais para ocupar as as vagas disponíveis no estado

Da Assessoria


Com o surgimento do novo Coronavirus e a necessidade de isolamento, a economia do Brasil foi e segue sendo afetada. Já são 12,9 milhões de trabalhadores em busca de uma oportunidade de trabalho.

Só na segunda semana de Agosto, houve o aumento de 300 mil pessoas desempregadas. Esses dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No Paraná, o saldo negativo já atingiu 22 mil postos de trabalho, de acordo com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Neste cenário, as habilidades exigidas para as vagas no mercado de trabalho vão além das técnicas.Avaliações comportamentais, ter um segundo idioma, e aderência a valores globais são os diferenciais.

 ” Antes aprender inglês, fazer um curso superior ou mesmo um intercâmbio era possível apenas para quem tinha uma excelente condição financeira. Hoje é possível a preços justos e com ensino de qualidade.

Basta dedicação do aluno”, explica Nathan Souza, professor e franqueado da escola de inglês, Minds Idiomas (Cascavel e Palotina). Nathan é professor desde os 17 anos , e hoje com 26 anos abrirá a sua segunda escola de idiomas no estado do Paraná.

 A cidade escolhida foi Palotina, um dos 10 municípios que mais está empregando desde o começo da pandemia. De acordo com o CAGED, as cidades que apresentaram o melhor desempenho de empregabilidade são: Arapongas, Umuarama, Ponta Grossa, Rolândia, Ortigueira, Cafelândia, Palmas, Cambé , Colombo e Palotina.

 O nicho que apresenta mais vagas disponíveis no mercado de trabalho Paranaense é o da Indústria da Transformação, seguido da Agricultura (Agroindustrialização), construção civil e comércio. Apenas o setor de serviços tem resultado negativo (Dados de Julho/2020 do Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho).


Em Palotina, cidade que receberá no próximo dia 15 de Setembro, a escola Minds Idiomas, dentro do polo da Universidade Unicesumar.

 A rede de idiomas oferece também pacotes de intercâmbio da Minds Travel, empresa parceria e especializada em intercâmbios da língua inglesa.
 

1% da população brasileira tem fluência no inglês, 5% sabe se comunicar um pouco no idioma, e 95% não fala inglês (Dados da instituição British Council). No ramo da agroindustrialização existe a necessidade de se comunicar no idioma principalmente para transações internacionais (exportações).

” A nossa unidade em Cascavel opera há 10 anos. Agora, em 2020, inauguro a minha segunda escola de idiomas no Paraná. Escolhi Palotina porque além de operar dentro da universidade em que os jovens precisam aprender inglês, o mercado de trabalho da cidade está aquecido, mesmo na pandemia.No dia 15 de Setembro estaremos operando dentro da Unicesumar”, comemora Nathan Souza, franqueado da Minds Idiomas e que já está com 30 novos alunos.

 É o primeiro curso da cidade de Palotina de aprendizado rápido do inglês. O curso regular tem 18 meses de duração, aulas que são marcadas de acordo com os melhores horários dos estudantes, e funcionará no campus da Unicesumar – Palotina. Além disso, terá o modelo híbrido – Online e/ou presencial – em decorrência da pandemia.

 “O maior ganho que os jovens e adultos de Palotina tem ao fazer o curso de inglês é conseguir unir o aprendizado do idioma mais pedido no mercado de trabalho, dentro e fora do Brasil, e a experiência do intercâmbio. Isso porque o estudante pode fechar o curso de 18 meses seguido do pacote de intercâmbio.

Tudo facilitado e que cabe no bolso. Falar inglês e ter uma vivência no exterior abrirá portas no mercado de trabalho paranaense e demais lugares do Brasil” , finaliza Nathan Souza.

Deixe um Comentário