Informação Norte Pioneiro

Adapar alerta sobre sementes desconhecidas em encomendas estrangeiras na região

Segundo o órgão, oficialmente não há nenhum caso, mas há relatos de uma jacarezinhense que recebeu sementes em uma caixa de sapatos vindos do exterior

Sementes desconhecidas estão sendo encontradas em encomendas vindas do exterior
CRÉDITO: Reprodução/Ministério da Agricultura

Da Redação


A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), unidade de Jacarezinho, alerta a população para o recebimento de sementes desconhecidas vindas em encomendas do estrangeiro. Na região do Norte Pioneiro ainda não foi oficializado nenhum caso.

O caso mais próximo foi registrado em Rolândia (PR), porém já há relatos de uma jacarezinhense que recebeu sementes em uma caixa de sapatos vindos do exterior. O órgão já contabiliza em todo Estado pelo menos cinco casos desde a quarta-feira, 16. 

De acordo com o engenheiro agrônomo, Diego Juliani de Campos, da unidade de Jacarezinho, o alerta é fundamental porque sementes entram com muita facilidade no país, por se tratarem de volumes muito pequenos, e nelas podem conter algum tipo de fungo, bactéria ou outro tipo de praga.

Por isso, a Adapar e o Ministério da Agricultura alerta para quem receber sementes desconhecidas vindas, principalmente vindas junto a outras encomendas, é importante reportar para o órgão para que essas sementes não se desenvolvam no ambiente brasileiro, pois, futuramente podem oferecer um risco tanto para os plantios, quanto para a saúde da população.

“A sementes devem ser encaminhadas até o órgão, para que passem por análise laboratorial. Podem conter algum tipo de praga que ainda não exista em nosso território e seja de difícil combate. Algumas pessoas receberam sementes junto com produtos eletrônicos, por exemplo, e isso é muito suspeito. A população deve estar em alerta para essas questões”, detalhou o agrônomo.

Quem souber qual o órgão mais próximo deve ligar para o Ministério da Agricultura, pelo telefone (41) 3361-4000, para que seja orientada a entregar em alguma sede do ministério ou que algum agente faça a retirada no local.

Deixe um Comentário