Norte Pioneiro

15 cidades da região perdem habitantes entre 2019 e 2020

Mais da metade dos municípios que compõe o Norte Pioneiro tiveram redução populacional, segundo dados do IBGE

Segundo estudo, Ibaiti é um Município que apresenta maior crescimento populacional da região
CRÉDITO: Antônio de Picolli

JACAREZINHO

Dayse Miranda, especial para Tribuna do Vale


Quinze dos 25 municípios que compõe o Norte Pioneiro, perderam habitantes entre 2019 e 2020, de acordo com estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O novo estudo foi publicado na quinta-feira, 27, no Diário Oficial da União.

Dos 25 municípios, 67% apresentaram redução populacional. Nove cidades registraram crescimento e Barra do Jacaré foi o único município a manter a mesma estimativa populacional entre 2019 e 2020.

Tomazina perde 1,4% da população em um ano, diz IBGE
CRÉDITO: Antônio de Picoll
i

Conforme o IBGE, no ranking o município que mais perdeu habitantes foi Tomazina, saldo negativo de 111 em um ano – o que representa uma perda de 1,4% da população. Seguido por Andirá (-105), Ribeirão do Pinhal (-81) e Figueira (-74). Já o ranking dos municípios que tiveram crescimento populacional estão: Ibaiti (+280), Santo Antônio da Platina (+258), Siqueira Campos (+233), Cambará (+106) e Joaquim Távora (+101).

Em contato pelo telefone, o prefeito de Tomazina, Flávio Zanrosso, justifica que, a estimativa não é um dado oficial, e não tem qualquer validade. Portanto, o gestor prefere aguardar o resultado oficial para se manifestar.

Dos municípios com menos de 20 mil habitantes, somente apresentaram crescimento populacional: Quatiguá, Conselheiro Mairinck, Jaboti e Carlópolis. Abatiá (-49), Ribeirão Claro (-23), Guapirama (-18), Japira (-64), Jundiaí do Sul (-23), Pinhalão (-2), Salto do Itararé (-37), Santana do Itararé (-38), São José da Boa Vista (-46) e Wenceslau Braz (-28) tiveram recuo no número de habitantes.

O município de Santo Antônio da Platina continua sendo o mais populoso da região com 46.251 habitantes. A cidade polo comercial só fica atrás de Cornélio Procópio, com população de 47.842, e fechou com salto negativo na estimativa do IBGE (-3).

Conforme o IBGE, o estado do Paraná teve um aumento de 0,72% no total de habitantes, chegando a 11.516.840. O Paraná é o quinto colocado no ranking nacional, perdendo para São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. 

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação dos Estados e Municípios e são referência para indicadores sociais econômicos e demográficos.

PERDA DE MORADORES

 O estudo do IBGE reforça a percepção de que os municípios menores (com menos de 20 mil habitantes) são os que mais tem perda gradativa. Já os municípios maiores, representam aumento ou estabilidade em termos de crescimento populacional.

Deixe um Comentário