Quatiguá

13º e terço de férias para agentes políticos valerão a partir de 2021

Da Redação


Prefeita classificou como “palhaçada tendenciosa” matéria da Tribuna que mostrou aumento de gastos .  CRÉDITO: Antônio de Picolli

A Lei 2.300/2018 sancionada no dia 4 de dezembro deste ano pela prefeita de Quatiguá, Adelita Parmezan (PTB) concedendo 13º subsídio (salário) e o terço de férias para os ocupantes de cargos de prefeito, vice e vereadores, entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2021 e não imediatamente como deu a entender a reportagem publicada na edição de terça-feira (11), no jornal Tribuna do Vale.

A chamada da matéria diz que a prefeita, seu vice, Zé Vareta e os nove componentes da Câmara de Vereadores vão receber os benefícios, quando na verdade isso só vai acontecer na próxima legislatura da administração municipal.

No corpo do texto isso fica evidente, mas devido aos questionamentos formulados por pessoas que muitas fezes se limitam a ler o título de reportagens jornalísticas, o jornal resolve reforçar o esclarecimento.

No início da noite de segunda-feira (10), a prefeita Adelita Parmezan se mostrou revoltada com o título da matéria, classificando o texto como “palhaçada tendenciosa”. A prefeita fez questão de frisar que a lei, embora sancionada por ela, foi aprovada em 2017 e só entra em vigor em 1º de janeiro de 2021. “Quem garante que irei à reeleição?”, questiona, protestando que não foi ouvida antes da publicação da reportagem.

A redação da Tribuna do Vale reconhece o protesto da prefeita, mas não deixa de relembrar que ela mesma, em vídeo divulgado ano passado, admitiu concorrer a mais um mandato. Além disso, é público e notório a repulsa da sociedade aos detentores de cargos públicos que se autoconcederam benefícios imorais como esse que ela acaba de sancionar. Pode ser até legal, mas é imoral. Serão mais de R$ 75 mil a serem incorporados ao orçamento municipal para pagar esses benefícios aos agentes políticos. Uma vergonha!

Deixe um Comentário