Geral

Filipe Barros pede novas pontes
em Santa Mariana e Itambaracá

Imprensa Câmara

O deputado federal Filipe Barros enviou requerimento ao Ministro de Estado da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, indicando a viabilização de estudos para implantação de novas transposições rodoviárias entre os municípios paranaenses de Santa Mariana e de Itambaracá, na divisa com o município paulista de Cândido Mota.

As obras viriam como compensação aos municípios pela utilização contínua do Rio Paranapanema para a construção das 11 usinas hidrelétricas em seu leito.

“Seria uma compensação econômica e social pois a antiga proprietária estatal das usinas, a Companhia Energética de São Paulo (CESP), como também as privatizadas Duke Energy e hoje a CTG Brasil, não realizaram os investimentos necessários para acompanhar o desenvolvimento regional”, afirmou Filipe Barros.

“É hora do Brasil, por meio do Ministério da Infraestrutura, tomar as rédeas e propiciar os estudos para a implantação das transposições rodoviárias”, salientou o deputado.

Localização – Segundo a indicação de Filipe Barros, as transposições seriam implantadas nos municípios de Santa Mariana, na PR 518, entre os distritos de Panema e Porto Quebra Canoa, e Itambaracá, na PR 436, entre o distrito de Santo Antônio de Paranapanema e a Rodovia Abílio Eugênio. As duas cidades paranaenses fazem divisa com o município de Cândido Mota, estado de São Paulo.

A indicação pede ainda que o Ministério da Infraestrutura avalie a possibilidade de uma transposição pela Usina Hidrelétrica de Canoas 1 do município paranaense de Itambaracá (PR 517/Porto Galvão) ao município de Cândido Mota, nos moldes da que foi implantada pela Usina Hidrelétrica Bento Munhoz da Rocha Neto (Foz do Areia), da Copel, entre os municípios paranaenses de Pinhão e Bituruna.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!