Andirá

Família aguarda liberação de corpo para sepultar jovem

IML ainda não fez a liberação do corpo de Gustavo Batista de Oliveira, encontrado sem vida na terça-feira

Da Redação  


A família de Gustavo Batista de Oliveira, encontrado morto na terça-feira (02) no poço de uma cooperativa desativada em Andirá, aguarda a liberação do corpo pelo IML (Instituto Médico Legal) de Jacarezinho para poder dar fim a angústia que teve início no dia 9 de janeiro, quando o rapaz foi visto pela última vez.

De acordo com familiares, já houve o reconhecimento do corpo, porém o IML ainda não fez a liberação para que a família sepultasse Gustavo. “Já reconhecemos, é ele, infelizmente. Agora queremos sepultar para não aumentar ainda mais nosso sofrimento”, disse uma familiar em contato com a Tribuna do Vale.

A demora, porém, acontece porque o IML pode estar tendo dificuldades em um reconhecimento objetivo, ou seja, a confirmação pelas digitais ou arcada dentária, uma vez que o corpo de Gustavo já estava em decomposição quando foi encontrado.  

O CASO

Gustavo Batista de Oliveira, de 20 anos, havia sido visto pela última vez na noite de 9 de janeiro, bebendo com amigos. Preocupada, a família fez um Boletim de Ocorrência no dia 12 de janeiro relatando o desaparecimento do jovem.

A procura terminou da pior forma possível, quando o corpo de Gustavo foi encontrado sem vida e, aparentemente, morto já há vários dias, em um poço de uma cooperativa desativada do município. A causa da morte só será revelada após o IML concluir os exames.

A Polícia Civil de Andirá investiga o caso.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios