Política

Emprego e trabalho precisam ser valorizados, afirma Romanelli

Assessoria

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) afirmou nesta sexta-feira, 5, que a comissão que trata do reajuste do piso regional do Paraná deve encontrar um consenso em relação ao novo patamar do salário mínimo estadual. “Acredito que tanto o emprego quanto o trabalho precisam ser valorizados”, ponderou.

A comissão tripartite – formada por representantes dos trabalhadores, dos empresários e do Estado – iniciou a discussão sobre a forma de recomposição do piso nesta semana. A decisão que será tomada deverá servir como regra para a aplicação em 2022 e 2023.

A política de correção em vigor foi estabelecida em 2020 tendo como base o reajuste do salário mínimo nacional com aumento real de 40% do PIB de 2019 (0,70%). Atualmente, os pisos são de R$ 1.467,40, R$ 1.524,60, R$ 1.524,60 e R$ 1.696,20, conforme a classificação brasileira de ocupações.

“A crise imposta pela pandemia e pelo descontrole da política econômica nacional exigirá um grande esforço das partes para que se encontre uma solução que seja adequada. Precisamos valorizar o emprego, mas sempre lembrar que a inflação é o pior imposto para o trabalhador. Retira o poder de compra das pessoas e reduz o giro da economia”, aponta Romanelli.

O deputado, ex-secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, lembra que a política do piso regional foi iniciada em 2006. “Mantivemos o piso sempre 30% superior ao valor do salário mínimo nacional. Essa política se consolidou. O piso regional protege de forma direta ou indireta 1,5 milhão de trabalhadores que não têm dissídio coletivo ou a data-base”.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios