Destaques

Educação pública não pode ser tratada como fake news, diz Romanelli

Assessoria

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) manifestou indignação nesta segunda-feira, 11, com a informação de que o governo federal tem 3,5 mil obras de escolas inacabadas. Segundo a imprensa, não há recursos para concluir as construções  e mesmo assim o Ministério da Educação teria autorizado mais 2 mil novas unidades.

“Educação não pode ser tratada como fake news pelo governo federal”, criticou Romanelli. “O ministério tem que oferecer explicações sobre o estágio das obras o mais breve possível e por quais razões anuncia novas unidades sem concluir as obras”, afirmou o deputado, acrescentando que os fatos relatados nas reportagens aumentam a lista de esclarecimentos que o MEC deve prestar à sociedade.

Romanelli cita situações recentes envolvendo o ministério e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), entre elas a denúncia de que pastores evangélicos pediam propina para liberar recursos públicos aos municípios e do superfaturamento do preço de ônibus escolares.

Segundo a revista IstoÉ o MEC não tem recursos previstos no orçamento para novas escolas, “o que deve aumentar o estoque de escolas não entregues pelo governo e esqueletos de obras inacabadas”. A revista alerta que o FNDE precisaria ter R$ 5,9 bilhões  e, com o orçamento atual, levaria 51 anos para isso. “Ao priorizar obras novas em detrimento das iniciadas, o governo fere leis orçamentárias”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!