Agronegócios

Comissão técnica de cafe debate caminhos para fortalecer a cultura no paraná

Representantes da cadeia produtiva do Paraná se reuniram para debater como vencer os desafios como a queda na área dedicada e aumentar a produtividade e comercialização

Sistema FAEP


A Comissão Técnica (CT) de Cafeicultura do Sistema FAEP/SENAR-PR se reuniu, nesta sexta-feira (16), por videoconferência, com o objetivo de tratar dos principais desafios para esta que é uma cadeia produtiva histórica para o Paraná. Lideranças rurais das principais regiões produtoras, que incluem especialmente o Norte Pioneiro, Norte e Noroeste do Estado, participaram do encontro. Entre os principais temas em pauta estiveram seguro rural para a cultura, o desenvolvimento de novas variedades, estratégias de comercialização e campanhas de marketing para o setor.

O presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, participou do encontro e enfatizou aos participantes a necessidade de as cadeias produtivas serem propositivas em relação às suas demandas. “Nós temos que ter consciência de que cabe a nós chegarmos a soluções para os problemas. O desenvolvimento do nosso Estado depende da nossa união e inteligência para vencermos os obstáculos impostos ao setor produtivo”, disse Meneguette.

Walter Ferreira Lima, presidente da CT de Cafeicultura, reforçou que pretende adotar uma postura de ouvinte das reivindicações do campo para sistematizar as demandas prioritárias à cadeia produtiva e dar encaminhamento às demandas. “Nossa principal missão é reverter a curva de redução na área de café no Paraná, pois está comprometendo, em especial, a comercialização. Além disso, ampliar o acesso ao seguro rural também é um fator determinante para a viabilidade da produção”, enumerou Lima.

Os participantes da reunião relataram durante o encontro, na rodada de conjuntura, que, nesse ano, a seca no verão e a geada no inverno deverão cobrar seu preço na próxima safra. Isso reforça, na avaliação dos agricultores, a necessidade de se investir em pesquisa de novas variedades, mais resistentes a intempéries climáticas – tema que deve ser uma reivindicação prioritária da Comissão. Isso tudo aliado a ferramentas de gestão de risco, que possibilitem dar maior segurança aos cafeicultores de modo a minimizar as perdas.

A técnica Jessica Welinski de Oliveira D’angelo, do Departamento Técnico (Detec) do Sistema FAEP/SENAR-PR, também participou do encontro e apresentou algumas ações da entidade nos últimos anos aos participantes. Entre os destaques das ações estão visitas aos sindicatos rurais para mobilização de novos membros à CT de Cafeicultura; exposição de um estande institucional virtual do Sistema FAEP/SENAR-PR na Ficafé 2020; patrocínio do Concurso Café Qualidade Paraná; participação na Câmara Setorial do Café em junho de 2021; e apoio ao Projeto de Monitoramento dos Padrões de Identidade e Qualidade dos Cafés Comercializados no Brasil – CNA e Mapa.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios