CapaEconomia

CAGED – Região tem baixo desempenho em março na geração de empregos

Com 12 dos 25 municípios teve mais demissões do que contratações; mês registrou um dos piores índices na geração de empregos desde que balanço é divulgado

Da Redação

O número de pessoas com registro em carteira entre os municípios que compõem a Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro) teve surpreendente queda durante o mês de março. É o que apontam os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

Isso porque no período houve mais demissões de empregos formais, ou seja, com carteira assinada, do que contratações, na somatória dos dados referentes aos 25 municípios que compõe a micro região.
Com 12 municípios tendo expressivos números negativos, o saldo regional foi de 246 vagas de trabalho perdidas, um dos piores índices da história desde que o Ministério do Trabalho e Previdência faz a divulgação dos números.

Chama a atenção, ainda, o fato de que municípios que tiveram alguns dos melhores desempenhos em geração de emprego durante o ano passado, apresentaram em março dados opostos, puxando negativamente os índices regionais.

Esses foram os casos de Santo Antônio da Platina, Ibaiti e Wenceslau Braz, que lideraram o balanço anual de geração de empregos em 2021, mas que em março registraram expressivos números negativos.

Além deles, tiveram saldos negativos na geração de empregos os municípios de Abatiá, Cambará, Carlópolis, Jaboti, Jacarezinho, Jundiaí do Sul, Quatiguá, São José da Boa Vista e Siqueira Campos.

Já os outros 13 municípios que compõe a Amunorpi registraram, ainda que timidamente em quase todos os casos, números positivos na geração de empregos formais (a tabela mostra o saldo de cidade a cidade).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Uia!!!