Meio Ambiente

Corpo de Bombeiros atende 11 incêndios em vegetação neste final de semana

Estiagem, falha humana e descarte incorreto de lixo são as principais causas de incêndios

Da Redação

Metade dos incêndios em vegetação foram registrados em Santo Antônio da Platina
CRÉDITO: Arquivo Tanosite

O 7º Subgrupamento de Bombeiros Independente de Santo Antônio da Platina que atende 19 Municípios, registrou somente neste final de semana 11 ocorrências de incêndio em vegetação. Um dos motivos desse aumento significativo está relacionado com o período de estiagem, na época mais seca do ano. Os bombeiros classificam que a estiagem, falha humana e o descarte incorreto de lixo estão entre as principais causas de incêndios em vegetação.

De acordo com os boletins de ocorrência, foram registrados no último final de semana: seis incêndios em vegetação em Santo Antônio da Platina, três em Jacarezinho, um em Cambará e um em Jaboti.

De acordo com a subcomandante do 7º SGBI, tenente Ivna Caroline Dias, a maior parte das ocorrências acontecem no perímetro urbano. “Temos enfrentado longos períodos de estiagem, e em virtude de o tempo estar muito seco, propicia ao aumento de ocorrências. Muitas vezes, alguns proprietários de terrenos baldios ateiam fogo para poder limpar o terreno. Mas em alguns casos acabam perdendo o controle das chamas, que atinge outras regiões. Além disso a fumaça que gera, incomoda moradores nas redondezas, e podendo inclusive agravar problemas respiratórios. Ou seja, é uma questão de saúde”, pontua.

A subcomandante explica que o acúmulo de lixo, o descarte incorreto de garrafas de plástico e vidro, podem propiciar a um princípio de incêndio de forma espontânea, que pode se alastrar e atingir uma determinada região. O descarte de bitucas de cigarros também estão entre os responsáveis. Afinal qualquer fagulha no material seco, pode se alastrar rapidamente.

Para a comandante mais grave de tudo isso é que o Corpo de Bombeiros não tem condições de atender tudo ao mesmo tempo. “Temos diversos chamados para inúmeros bairros, mas nós não conseguimos atender a todos. As vezes a equipe sai logo pela manhã volta ao quartel para fazer refeição e se hidratar, retorna aos focos de incêndio e passa a tarde inteira”, explica.

Essa época do ano é considerada um período muito desgastante para o Corpo de Bombeiros. “Por isso pedimos a paciência e colaboração dos moradores para que entendam que não vai ser tão imediata a resposta. Obviamente que se tivermos um chamado grave, incêndio em residência ou acidente, aquele incêndio em vegetação que estará em atendimento será deixado de lado, visto que não há risco para residências próximas, bens e propriedades. Abrimos mão do atendimento e prestar socorro adequado aquelas situações em que necessita de urgência”, pontua.

A orientação para a população é não atear fogo em terrenos baldios para que sejam limpos. O correto é fazer a roçagem do local. E se por acaso algum morador flagrar alguém ateando fogo em algum terreno ou mata, acionar a Polícia Ambiental para que faça a devida autuação porque ocorre em crime ambiental.  

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo