Cisnorpi confia em liberação das vacinas russas

Consórcio tem negociação avançada para compra de 132 mil doses da Sputnik a serem distribuídas para 20 municípios da região

Da Redação

Cisnorpi pretende acelerar imunização na região com compra de grande lote

O Cisnorpi (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro) mantém a confiança em adquirir um lote de 132 mil doses da vacina russa contra a Covid-19, mesmo com a Anvisa barrando inicialmente a chegada do imunizante Sputnik V ao Brasil.

De acordo com a direção do consórcio, a expectativa é que o cenário mude e que a vacina seja liberada para a compra por consórcios e outras iniciativas brasileiras, que, assim como o Cisnorpi, buscam aceleram o processo de imunização.

De acordo com o diretor geral do Cisnorpi, Antônio Carlos Campos, o Nico, o planejamento segue de conseguir a aquisição das doses nas próximas semanas. “Estamos aguardando o retorno do contrato com a Sputnik. A vacina já tem reconhecimento internacional e a autorização de boas práticas pela Anvisa, agora vamos esperar que é questão de dias”, projeta.

O presidente do Cisnorpi e prefeito de Jacarezinho, Marcelo Palhares (PSD), também crê em uma solução relativamente breve para a iniciativa do consórcio em fazer a compra do lote de vacinas. “Estipular prazos é complicado, mas mantemos a confiança em conseguir comprar essas vacinas russas através do Cisnorpi. Estamos sempre em contato com os prefeitos, que contam com essas doses para acelerar a vacinação nos municípios da região, e acreditamos que haverá sim a liberação da Anvisa”, reitera.

O contrato previsto entre o consórcio e a farmacêutica russa prevê a compra de 132 mil vacinas ao custo de U$ 8,75 a dose – o que, no câmbio atual das moedas, teria um valor aproximado de R$ 50. Os valores serão custeados pelas prefeituras conforme o pedido.

É importante citar, porém, que o pagamento só será efetuado na entrega das doses da vacina ao Cisnorpi. Desta forma, caso a Anvisa mantenha as restrições com relação a compra do imunizante russo, não haverá prejuízo financeiro aos municípios, apenas a não vacinação de mais faixas etárias de forma mais ágil que o previsto pelo Plano Nacional de Imunização.  

COMPRA

A compra das doses foi aprovada em assembleia do Cisnorpi realizada em 22 de março. Dos 22 municípios, 20 aderiram a iniciativa e fizeram o pedido de doses conforme as possibilidades de investimento financeiro, armazenamento das doses e posterior aplicação no público alvo.

Apenas os municípios de Pinhalão e São José da Boa Vista não fizeram pedido de vacinas. Jacarezinho foi a prefeitura com maior número de doses previstas na compra, com 22.700, seguida por Santo Antônio da Platina, com 20.000.

Número de doses “encomendadas” pelos municípios que compõe o Cisnorpi:

MUNICÍPIONº DE DOSES
Barra do Jacaré3.300
Cambará10.000
Carlópolis4.000
Conselheiro Mairinck5.000
Figueira2.000
Guapirama2.500
Ibaiti4.000
Jaboti1.000
Jacarezinho22.770
Japira3.000
Joaquim Távora10.000
Jundiaí do Sul3.000
PinhalãoXXX
Quatiguá2.000
Ribeirão Claro8.300
Salto do Itararé5.000
Santana do Itararé9.130
Santo Antônio da Platina20.000
São José da Boa VistaXXX
Siqueira Campos8.000
Tomazina1.000
Wenceslau Braz8.000