Casa do prefeito Zezão é alvo de protesto em SAP

Da Redação

O que para alguns pode ser classificado como vandalismo, para vários comerciantes ouvidos pela Tribuna do Vale é uma manifestação de protesto pela situação dramática vivida por muitos empresários acuados pela crise causada pela pandemia de coronavírus.

Neste domingo (04), a casa do prefeito José da Silva Coelho Neto (Podemos), o Professor Zezão, amanheceu com a calçada em frente tomada por frutas e legumes estragados, jogados, possivelmente, por algum comerciante inconformado com os prejuízos provocados pelo fechamento do comércio, inclusive as empresas que atuam em áreas de serviços essenciais, como o de alimentos.

Pior: esses comerciantes foram proibidos de abrirem inclusive neste fim de semana de pascoa. O que causa mais revolta nesses empresários é que concorrentes como os supermercados funcionam, vendendo produtos que concorrem com quitandas, mercearias, entre outros, enquanto seus produtos estragam nas prateleiras.

Esse clima de inconformismo, provavelmente, levou um desses comerciantes a desabafar, jogando em frente à casa do prefeito, alimentos que estragaram porque não puderam ser vendidos por conta das restrições ao funcionamento do comércio.