Laboratório CEDI cobra por exames bancados pelo SUS

Denúncia foi feita por paciente que ficou 13 dias internado no Hospital Nossa Senhora da Saúde

Da Redação

Laboratório Cedi estaria cobrando de pacientes internados com Covid-19 por exames bancados pelo SUS

O laboratório Centro de Diagnóstico por Imagem (CEDI), de Santo Antônio da Platina, está sendo acusado de cobrar por exames de pacientes com Covid-19, atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), configurando crime de fraude, com gravíssimas consequências jurídicas.

A denúncia foi apresentada pelo bacharel em Direito e acadêmico em Ciências Políticas, Janderson Rodrigues de Souza, paciente infectado por coronavírus, tendo permanecido internado no Hospital Nossa Senhora da Saúde por 13 dias com graves sintomas provocados pela Covid-19.

Janderson, que é comerciante em Santo Antônio da Platina, foi internado no dia 16 de março, permanecendo hospitalizado até o último dia 27. Desde então ele este em casa se recuperando da doença, com graves sequelas pulmonares, tendo que se submeter à fisioterapia pulmonar para recuperar a capacidade respiratória dos pulmões.

Ele conta que teve que se submeter à uma tomografia de pulmão para avaliar os danos ao sistema respiratório quando teria sido informado que deveria pagar a quantia de R$ 750 pelo exame, mesmo estando internado pelo SUS. “Questionei porque teria que pagar por um exame bancado com dinheiro público, exigindo que me fornecessem nota fiscal com o número do protocolo de internamento do SUS. Quando perceberam a gravidade fizera o exame sem exigir o pagamento”, conta indignado.

Notas fiscais emitidas pelo CEDI comprovam a cobrança de exames realizados em pacientes internados pelo SUS

A mesma sorte não tiveram os pacientes, Marcelo Pereira Merlim, Marcia da Silva Cabral Oliveira, e, Maicon Fernando de Almeida, que pagaram para ter direito a um exame que é bancado pelo Sistema Único de Saúde. Marcelo pagou R$ 735 ao CEDI, enquanto que Marcia teve que disponibilizar R$ 505, além de mais R$ 180 para exames em outro laboratório. O outro paciente, Maicon Fernando também pagou R$ 505, mesmo tendo direito ao exame bancado pelo SUS.

Denúncia

Após receber alta, Janderson Rodrigues resolveu gravar uma live no facebook, quando realizou a denúncia pública, acusando o CEDI e a omissão da Prefeitura e da Câmara de Vereadores, que não fiscalizam esses abusos. Bastante emocionado ele disse que presenciou famílias em desespero, juntando trocados para pagar um exame que é custeado por uma fonte pública oriunda dos impostos pagos por todos os brasileiros.

Janderson obteve e repassou à reportagem da Tribuna do Vale cópias de notas fiscais emitidas perlo laboratório CEDI atestado que os três pacientes internados ao mesmo tempo que eles pagaram indevidamente por serviços que o serviço público de saúde banca, caracterizando dupla remuneração pelos mesmos exames.

O denunciando publicou na internet uma carta aberta ao prefeito José da Silva Coelho Neto (Podemos), o professor Zezão, na qual relata os absurdos, ocorrido, inclusive, a falta de medicamentos para tratamento da Covid-19. Ele informa que também encaminhou ao Ministério Púbico Estadual a denúncia, pedindo que o órgão proceda a uma investigação rigorosa para o que ele classifica como crime da mais alta gravidade.

A reportagem tentou contato com administração do CEDI por volta das 18h50, porém a ligação não foi atendida, mas apenas com uma gravação de que o expediente via até às 18h30.