Região ganhará unidade do Instituto de Criminalística

Órgão atuará junto ao IML de Jacarezinho e juntos formarão a 11ª Unidade de Polícia Científica 

Da Redação 

Representantes da Polícia Científica, UENP e prefeitura visitam local onde será construído o novo prédio

O Norte Pioneiro ganhará em abril uma unidade do Instituto de Criminalística do Paraná, que atuará junto ao IML (Instituto Médico Legal) de Jacarezinho. Os órgãos, subordinados à Polícia Científica do Estado, ainda prevêem a construção de uma uma nova sede que abrigará cerca de 30 servidores.

A nova repartição atenderá 28 cidades e 14 comarcas do Norte Pioneiro, uma
população total de quase 400mil habitantes nas áreas da 11ª e 12ª Subdivisões
Policiais, e também do Segundo e do 18º Batalhões Militares.

Com a inauguração, o Instituto de Criminalística se une ao Instituto Médico-Legal já existente e juntos formarão a 11ª Unidade de Polícia Científica (UPC), no plano de expansão do Interior.

“O Instituto de Criminalística em Jacarezinho realizará as perícias criminais dos locais de morte violenta, como acidentes de trânsito e homicídios, e também as de identificação de veículos e armas, além de incêndios e muitas outras, contribuindo para a Sociedade”, disse o Perito Chefe da 11ª UPC, Dr. Seabra.

Nesta semana houve a definição do local da construção do novo prédio, que será próximo á Clínica do Odontologia da UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná), em Jacarezinho – em área, inclusive, doada pela universidade.

Representantes da Polícia Científica, da UENP e da prefeitura de Jacarezinho estiveram em visita ao local definido. O entendimento é que a área atende perfeitamente as exigências para sediar a nova sede do IML e Instituto de Criminalística.

Atualmente o IML de Jacarezinho ocupa um prédio locado, que também abrigará o Instituto de Criminalística enquanto o novo prédio não sai do papel. A ideia é ter um espaço próprio e projetado especificamente para o trabalho dos peritos, oferecendo melhores condições de trabalho e de atendimento.

Já a prefeitura garantiu que fará a infraestrutura de acesso à nova sede das unidades da Polícia Científica e prestará apoio a demais questões burocráticas e operacionais que se fizerem necessárias para a execução do projeto.

Atualmente a unidade do Instituto de Criminalística que atende a região está sediada em Londrina. Com a descentralização, a ideia é que provas técnicas para questões processuais examinadas pelos peritos fiquem prontas em menos tempo.