Para auxílio emergencial 2021, Caixa revela nova forma de pagamento

Equipe da estatal preparou um plano de ação que vai ajudar nos repasses do dinheiro, previsto para sair primeiramente para o menor grupo de beneficiários.

Edital Concurso Brasil


Caixa Econômica Federal informou que já definiu o calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial 2021. Segundo a instituição, será utilizada a mesma estratégia de repasses do ano passado, ou seja, partindo de grupo menores para viabilizar uma distribuição mais ágil.

Atualmente, o banco aguarda a publicação da Medida Provisória (MP) relacionada às especificações do programa para assim apresentar o cronograma de pagamentos. Para isso, a equipe da Caixa preparou um plano de ação que vai ajudar nos repasses do dinheiro.

Assim como em 2020, o benefício será creditado em conta poupança social digital e gerenciado pelo aplicativo Caixa Tem. Inicialmente, o saldo só poderá ser movimentado em compras online e pagamento de contas. Posteriormente, haverá a opção de saque e transferência para outros bancos.

Porém, uma seleção com base nos dados incluídos no aplicativo Caixa Tem permitirá que o banco envie os recursos de forma mais segura. A atualização das informações pessoais dos beneficiários teve início na última semana.

Atualização cadastros Caixa Tem

Usuários do aplicativo Caixa Tem poderão atualizar, de forma escalonada, os dados pessoais constados na plataforma. A ordem das liberações acontece de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. Confira:

  • 14 de março: Nascidos em janeiro;
  • 16 de março: Nascidos em fevereiro;
  • 18 de março: Nascidos em março;
  • 20 de março: Nascidos em abril;
  • 22 de março: Nascidos em maio;
  • 23 de março: Nascidos em junho;
  • 24 de março: Nascidos em julho;
  • 25 de março: Nascidos em agosto;
  • 26 de março: Nascidos em setembro;
  • 29 de março: Nascidos em outubro;
  • 30 de março: Nascidos em novembro;
  • 31 de março: Nascidos em dezembro.

É importante ressaltar que a atualização das informações do usuário no aplicativo não exige a ida em agências da Caixa. Isso porque todo o processo pode ser feito pelo celular, totalmente online. Ademais, o procedimento não é obrigatório e não causa bloqueio de benefícios se não realizado.