Flavinho reitera importância de mobilização por Hospital de Campanha

Vereador pede empenho de deputados e do governo estadual para atendimento a vítimas da Covid-19

Assessoria de Comunicação

Vereador Flavinho Maiorky – Foto: Divulgação

O vereador Flavinho Maiorky (DEM) reiterou durante a sessão ordinária na segunda-feira (22), a importância de uma grande mobilização para frear a disseminação do coronavírus em Santo Antônio da Platina, que em apenas quatro dias causou seis mortes na cidade. Ele pediu o empenho de deputados e do governo estadual para instalação de um Hospital de Campanha no município, que diariamente registra números alarmantes da doença.

“O problema se agrava a cada dia, e a sensação é que nada ou muito pouco está sendo feito para minimizar a disseminação da doença. O município tem registrado, em média, mais de uma morte por dia. Seis pessoas morreram entre sexta e terça-feira. Precisamos fazer algo urgente porque a tendência é que o quadro se agrave ainda mais, já que a imunização ocorre a passos lentos”, avalia Flavinho.

O vereador cita a falta de respiradores e leitos de UTI e clama por ajuda. “Temos platinenses intubados em leitos de enfermarias e até mesmo no pronto-socorro esperando vaga em UTI. Peço encarecidamente aos deputados estaduais Luiz Claudio Romanelli e Alexandre Curi e ao deputado federal Pedro Lupion, assim como ao secretário estadual de Saúde Beto Preto, que olhem para o Norte Pioneiro, em especial para Santo Antônio da Platina, referência regional no tratamento da Covid-19. Precisamos urgentemente de um Hospital de Campanha, agora mais do que nunca. Não podemos continuar tratando nossos doentes e mortos apenas como números, enquanto famílias clamam desesperadamente por socorro”, conclui.

Requerimentos

Durante a sessão ordinária, o vereador Flavinho Maiorky também cobrou a manutenção do asfalto no entorno do Hospital Regional do Norte Pioneiro, a limpeza da quadra do Jardim Colorado, a manutenção da calçada na PR-439 (estrada da Platina) – trecho entre a BR-153 e o acesso ao Jardim Colorado, bem como a disponibilização de uma faixa de pedestre nas proximidades da empresa Rouprin. Por fim, Flavinho cobrou explicações ao Executivo sobre as tratativas junto aos órgão competentes para resolver “o antigo problema de acesso na Vila Santa Terezinha, local de inúmeros acidentes, muitos deles graves e até mesmo fatais”.