Norte Pioneiro tem saldo positivo de empregos no mês de janeiro

19 dos 25 municípios que compõem a Amunorpi tiveram mais contratações do que demissões


Da Redação

Surpreendentemente Ibaiti, pelo segundo levantamento consecutivo, lidera a geração de empregos formais na região
Credito: divulgação

Municípios da região começaram 2021 com saldo positivo na geração de empregos formais. É o que apontam os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta semana com indicadores referentes a janeiro.

Dos 25 municípios que compõem a Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro), 19 tiveram saldo positivo no primeiro levantamento divulgado pelo Ministério do Trabalho com dados deste ano, ou seja, registraram mais contratações formais do que demissões durante janeiro.

Por ordem alfabética, esses foram os números apresentados por cada município em janeiro: Abatiá (saldo de 13), Andirá (4), Cambará (23), Carlópolis (73), Conselheiro Mairinck (5), Figueira (29), Guapirama (9), Ibaiti (109), Jaboti (1), Jacarezinho (63), Japira (13), Jundiaí do Sul (5), Ribeirão do Pinhal (12), Salto do Itararé (17), Santana do Itararé (27), Santo Antônio da Platina (5), Siqueira Campos (96), Tomazina (18) e Wenceslau Braz (76) Esses os municípios que tiveram saldo positivo em postos de trabalho com carteira assinada.

Já Barra do Jacaré (saldo de negativo de 3), Joaquim Távora (-11), Pinhalão (-9), Ribeirão Claro (-5) e São José da Boa Vista (-3) apresentaram variação negativa. Quatiguá, por sua vez, teve saldo zero, já que registrou o mesmo número de contratações e de demissões durante janeiro.

O destaque regional, portanto, é, mais uma vez, Ibaiti. O município teve em janeiro deste ano o total de 305 contratações frente a 196 demissões, o que trouxe novo saldo positivo.

Ibaiti já havia fechado 2020 com os melhores números na geração de postos de emprego com carteira assinada na micro região do Norte Pioneiro.

Decepção

Decepcionante foi a performance de Santo Antônio da Platina com geração positiva de apenas cinco empregos formais, embora com a maior população e o comércio mais forte e dinâmico da região