Moradores denunciam acúmulo de lixo às margens do Ribeirão Boi Pintado

Entulhos preocupam moradores justamente no período de maior proliferação do mosquito Aedes Aegypti

Da Redação

Lixo acumulado preocupa moradores
CRÉDITOS: Antônio de Picolli

Moradores de Santo Antônio da Platina denunciaram à Tribuna do Vale nesta quarta-feira, 17, o grande acúmulo de lixo constante às margens do Ribeirão Boi Pintado que atravessa vários bairros na cidade. Entre as fotos e vídeos, é possível ver lixo doméstico, entulhos de construção e até mesmo restos de móveis sob a margem do curso hídrico.

Além da falta de respeito com o meio ambiente e poluição, a preocupação dos moradores inclui a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e animais peçonhentos. “E não é só nas margens do Ribeirão, está a cidade inteira com acúmulo de lixo. O bosque e algumas ruas próximas ao Mercado MH estão um verdadeiro lixão a céu aberto. As pessoas jogam lixo em qualquer lugar, sei que não é responsabilidade só dos governantes, a população tem que colaborar. Já estamos preocupados com coronavírus, mas dengue também mata. Seria bom que a prefeitura nos ajudasse nessa limpeza”, disse uma das denunciantes Márcia Vigilato.

Prefeitura justifica que não está dando conta de limpar tanto lixo espelhado pelo Município
CRÉDITOS: Antônio de Picolli

Por telefone, o secretário Municipal de Obras e Conservação Urbana, Everton Panegada concordou com o grande acúmulo de lixo, mas justificou que a prefeitura não está dando conta de tanto lixo que a população vem jogando nas ruas. “Amanhã mesmo vou sentar com o pessoal do Meio Ambiente para ver quais as medidas vamos tomar, não estamos dando conta, é na cidade inteira. A população também precisa fazer sua parte, mas não tem colaborado. Eu mesmo flagrei um cidadão na estrada da Água Branca despejando uma camionete de lixo na beira da estrada, infelizmente vamos começar a fazer notificações e multas, a situação está complicada”, explicou.