Em Cornélio Procópio, Covid-19 leva Santa Casa fechar pronto-socorro devido à superlotação

Sem condições de atendimento, hospital emite comunicado através de nota na imprensa

Ataíde Cuqui

Lotada, Santa Casa limita atendimento em seu pronto-socorro

O elevado número de pacientes suspeitos ou acometidos por Covid-19 levou a Santa Casa de Cornélio Procópio, um dos hospitais mais tradicionais do Norte do Estado, a limitar o horário de atendimento em seu pronto-socorro.

A medida, anunciada através de nota divulgada na tarde de terça-feira (16), foi tomada devido  ao elevado número de pacientes com suspeita da doença. Uns estavam  isolados no local aguardando resultado de exames, enquanto outros recebiam assistência ventilatória.

“Torna-se inviável o atendimento de outros pacientes nesta unidade de urgência e emergência, o que comprometeria o atendimento a outros pacientes vítimas de outras comorbidades, expondo-os à contaminação da Covid-19”, esclareceu a nota do hospital.

O pronto-socorro foi fechado às 18 horas da terça-feira e só reaberto às 12 horas de quarta-feira. Lá, nove pacientes estavam sob suspeita e aguardavam por resultados de exames já que não existia mais vagas em UTIs e enfermaria. A nota abria exceção para atendimento a pacientes de obstetrícia e politraumatismo.

Situação da doença

Enquanto isso, o índice de óbitos continua subindo no município. Pelos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, em menos de uma semana, foram registrados 10 óbitos pela doença, elevando o número de 60 para 70 registros do dia 12 até 16, com média de 2 por dia.

O boletim divulgado no início da tarde desta quarta-feira indica um aumento de 32 novos casos confirmados com a doença, pulando de 3.448 registrados na terça-feira, para 3.480. 35 pacientes estão internados, 12 deles recebendo tratamento em unidades de terapia intensiva e o restante em enfermaria.

Os casos ativos somam 390, com 335 em tratamento domiciliar. Há ainda 171 casos sob investigação. 1.372 pessoas estão sendo monitoradas e outras 166 em isolamento domiciliar. 3.020 casos são dados como curados.