Auxílio emergencial 2021: Como vai funcionar o pagamento do benefício?

Previsão é que o pagamento da ajuda assistencial tenha início este mês, a partir do dia 18. Serão até três valores de parcelas que devem obedecer a composição familiar.

Edital Concurso Brasil


Nessa semana, foi aprovada no Senado em 1° e 2° turno, a PEC Emergencial que autoriza os novos pagamentos do auxílio emergencial com limite de até R$ 44 bilhões. O texto já foi encaminhado para a Câmara dos Deputados e aprovado em 1° turno, na madrugada desta quinta-feira, 11, o que faz com que a liberação do benefício esteja mais próxima.

A previsão do governo é que o pagamento da ajuda assistencial tenha início este mês, a partir do dia 18. Primeiro, o dinheiro será destinado para os beneficiários do Bolsa Família, e no final de mês para as demais pessoas. Serão até três valores de parcelas que deverão obedecer a composição familiar para realizar o pagamento. Veja abaixo:

Como vai funcionar o pagamento do auxílio emergencial

  • Parcelas de R$ 175 – Famílias compostas por um único membro;
  • Parcelas de R$ 250 – Famílias formadas por casal;
  • Parcelas de R$ 375 – Mães provedoras da família.

Lembrando que o benefício é destinado para desempregado ou para quem exerça atividade na condição de: Microempreendedores individuais (MEI); contribuinte individual da Previdência Social; e trabalhador informal. São até quatro parcelas que devem ser pagas entre março e junho.

Novos cadastros não devem ser permitidos

O governo deve possibilitar o pagamento do auxílio emergencial somente para quem já está cadastrado no programa. Dessa forma, os beneficiários que já receberam as parcelas no ano passado não precisarão se inscrever novamente, porém, quem perdeu a fonte de renda recentemente ficará em desvantagem.

A previsão é que 40 milhões de pessoas sejam beneficiadas pelo auxílio nesta rodada, o que representa 11 milhões a menos do que no ano passado.