Fiocruz anuncia produção em massa de vacinas; expectativa é entregar até 600 mil doses diárias

Lote teste com 400 mil doses da vacina teve uma avaliação satisfatória por parte da Fiocruz, e ainda nesta semana deve ser encaminhado para análise na Anvisa.

Capitalist


A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou nesta segunda-feira, 08, que irá iniciar a produção em larga escala de vacinas contra a Covid-19. A estimativa é que sejam produzidas até 600 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca por dia.

Segundo a instituição, o lote teste com 400 mil doses da vacina teve uma avaliação satisfatória por parte da Fiocruz, e ainda nesta semana deve ser encaminhado para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Após a análise das primeiras vacinas produzidas no país com a matéria-prima oriunda da China, caso as doses estejam de acordo com as normas da agência, será autorizado o registro definitivo da vacina. A Fiocruz pretende entregar cerca de 3,8 milhões de vacinas produzidas no Brasil ao Programa Nacional de Imunização nos dias 23 e 24 de março.

Inicialmente prevista para 17 de fevereiro, a apresentação do primeiro lote de imunizantes para a Anvisa acabou atrasando devido a uma falha técnica no equipamento de envase das vacinas. Após as dificuldades iniciais, a Fiocruz acredita que, a partir de abril, a produção de novas doses será mais organizada e terá fluxo contínuo.

Ainda em março, o instituto irá receber da China mais três remessas do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima da vacina. A primeira delas deve chegar ao Brasil no próximo sábado, 13. A intenção da Fiocruz é ampliar a capacidade de produção e envase da vacina até o fim do mês, chegando a produzir até 1,3 milhão de doses diárias no país.