Carnaval 2021: prefeituras da Amunop revogam ponto facultativo da terça-feira (16)

Cornélio Procópio, deverá manter o feriado  do aniversário da cidade, dia 15

Ataíde Cuqui

Foto: Amin: “Não temos lugar para internar ninguém”.

Os municípios da Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná), que já haviam optado pelo cancelamento dos quatro dias de folia do carnaval este ano, optaram agora também por revogar o ponto faculdade terça, por causa da pandemia da Covid-19. Com isto, a terça-feira (16), dia de carnaval, não será ponto facultativo este ano e terá expediente normal, inclusive  nas prefeituras.

A decisão foi tomada através de resolução editada após reunião realizada na última sexta-feira entre os representantes dos 21 municípios que integram a entidade. Excepcionalmente, na segunda-feira (15) que coincidentemente vai cair no dia do aniversário da cidade, o feriado poderá ser mantido, como declarou prefeito Amin Hannouche que é também o presidente da Amunop, durante coletiva nesta segunda-feira (08).

“Em uma reunião que tivemos com os vereadores, a maioria deles optou pela suspensão, excepcionalmente em 2021, do feriado de carnaval, mas o mantendo na segunda-feira. Vamos ter que levar isso ao conhecimento dos prefeitos da Amunop para não haver descumprimento da resolução editada pela própria associação”, disse Hannouche. O assunto será debatido na reunião da câmara desta terça-feira (09).

O dirigente falou também do grande número de doentes com a Covid-19 no município e o apelo para que a população siga com as recomendações das autoridades sanitárias. “Hoje, estamos com um problema muito sério. Não temos lugar para internar ninguém, sem leitos em UTIs e em em enfermarias, não só em nosso município como em outros. Se alguma família adoecer, terá que ser levada para muito longe daqui”, afirmou.

Explicou que a única cidade que ainda tinha vagas era Ivaiporã, a 250  quilômetros de Cornélio Procópio. “A situação é caótica. Londrina não tem espaço; o mesmo acontecendo com Santo Antônio da Platina e Jacarezinho. Infelizmente, em nenhum desses municípios há mais lugar para abrigar doentes com a Covid-19”, lamentou. O número de pessoas que foram a óbito pela doença no município já chegou a 41.

.