Hiroshi é condenado por propaganda ilegal

Prefeito reeleito foi condenado parcialmente em segunda instância pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE)

Dayse Miranda

Prefeito Hiroshi Kubo é condenado parcialmente
CRÉDITO: Divulgação

O prefeito reeleito em Carlópolis, Hiroshi Kubo (PSD), foi condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ao pagamento de uma multa de cerca de R$ 37 mil por propaganda irregular no Facebook durante a campanha.

A coligação “Uma Carlópolis Para Todos”, fez uma representação envolvendo duas acusações contra o candidato na época, mas o TRE avaliou a condenação parcial, onde uso da página pessoal de rede social, como publicidade institucional mascarada.

A denúncia em questão caracteriza uma possível tentativa de manter o eleitor informado sobre a atividade administrativa municipal em período proibido pela legislação eleitoral, gerando vantagem ao candidato à reeleição.

As postagens questionadas tratam de realizações do Poder Público e tem como temas: o andamento das obras no Hospital São José; benfeitorias de paisagismo realizadas no Centro de Diagnóstico por Imagem do Município de Carlópolis; e anúncio de reforma futura do CMEI Anizara Rossi Salles.

De acordo com os autos, há entendimento firmado na Justiça Eleitoral pelo reconhecimento da realização de publicidade institucional na página pessoal do agente público, especialmente de candidato à reeleição, quando realizada no período vedado – qual seja nos três meses que antecedem a eleição, como no caso em análise.

Desta forma, para o TRE, as publicações realizadas mostraram o nítido caráter de informação dos atos da prefeitura. E diante do exposto, o tribunal manifesta-se pelo conhecimento e parcial provimento do recurso eleitoral interposto pela Coligação “Uma Carlópolis para Todos”.