TJ autoriza construção do novo fórum em Santo Antônio da Platina

Obra de quase 4,7 mil metros quadrados atende as exigências de acessibilidade e comunicação

Da Redação

Foto: Antônio de Picolli

Em despacho protocolado na última sexta-feira (23), o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) Adalberto Jorge Xisto Pereira autorizou a conclusão do projeto para a construção do novo fórum judiciário de Santo Antônio da Platina. A obra, de 4.698,15 m², deverá ser construída em um terreno, doado pela prefeitura, nas proximidades do Hospital Regional.

Há muito tempo a atual sede do Judiciário e Ministério Público, localizada na Avenida Oliveira Mota, centro da cidade é considerada inadequada por não oferecer acessibilidade aos portadores de deficiência e também já não comporta todos os serviços da Justiça à população. 

Em seu despacho, Xisto Pereira assinala que o atual fórum não atende “a Visão Institucional do Poder Judiciário do Estado do Paraná, de ser referência de qualidade na prestação de serviços públicos, reconhecida pela sociedade e seus colaboradores como instituição da qual todos tenham orgulho e confiança”.

A obra está dentro dos objetivos do Planejamento Estratégico 2015-2020 do Poder Judiciário do Estado do Paraná, que estabelece o aprimoramento da comunicação institucional, especificamente o Indicador referente ao incremento do Índice de Edificações com Acessibilidade de Comunicação Visual.

Ainda segundo o presidente do TJPR, o projeto tem a preocupação de fomentar práticas de sustentabilidade social e ambiental, cujas linhas de atuação são reduzir o consumo de água e energia elétrica, implementar critérios de sustentabilidade e práticas ambientalmente sustentáveis nos projetos de engenharia.

O Objetivo Estratégico do Tribunal de Justiça na visão do desembargador visa proporcionar estrutura adequada às atividades judiciárias e administrativas, cujas linhas de atuação são construir ou reformar estruturas físicas destinadas às atividades judiciárias e administrativas, notadamente os Indicadores referentes ao incremento do quantitativo de edificações novas, reformadas ou ampliadas do Poder Judiciário do Estado do Paraná e do Índice de edificações com acessibilidade física.

Detalhes sobre o custo da obra, o projeto arquitetônico e o início da construção serão relatados em outra etapa, mas as informações obtidas até agora são de início da construção ainda no primeiro semestre deste ano.