Nova remessa da vacina deve chegar à região em três semanas

Previsão é que mesma quantidade de doses seja enviada para segunda aplicação nos grupos prioritários

 Da Redação 


Moradores de asilos foram imunizados nesta primeira 

Uma nova remessa de vacina contra a Covid-19 deve chegar à 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho em um espaço de três semanas para a segunda dose da imunização aos grupos beneficiados nesta primeira fase do processo. A previsão é do governo do Paraná.

Desta forma devem ser mais 3,4 mil doses, mesma quantidade desta primeira remessa, que chegarão para ser distribuídas proporcionalmente entre os 22 municípios de abrangência da 19ª Regional de Saúde.Por ser a segunda dose, então fatalmente as pessoas imunizadas serão as mesmas que receberam a vacina agora. O processo de imunização só é finalizado com as duas doses.

Relembrando que, por ora, a imunização está restrita a profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e a pessoas que vivem em asilos, além de povos indígenas.

Apesar da grande expectativa não existe previsão concreta de quando outros grupos prioritários possam começar a ser vacinados – e muito menos de quando a totalidade da população será imunizada.

A logística da próxima entrega deve ser bem parecida com a que aconteceu nesta primeira remessa, uma vez que o resultado foi considerado satisfatório e em dois dias os 399 municípios paranaenses tiveram acesso à vacina.

Na região praticamente todos os municípios começaram a imunização ainda na terça-feira (19), logo após fazerem a retirada das doses na 19ª Regional de Saúde. As 22 prefeituras devem finalizar a vacinação desta etapa entre hoje e amanhã.

O Paraná recebeu do governo federal o total de 265 mil doses da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. 

Dr. Emmanuel, de Jacarezinho, foi o primeiro a ser vacinado na região 

Primeiro vacinado do Norte Pioneiro é médico e ex-prefeito A primeira pessoa a ser vacinada no Norte Pioneiro foi o médico Emanuel Gonçalves Vieira, de 90 anos, morador de Jacarezinho e ex-prefeito do município.

A dose da vacina foi aplicada na Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho logo após o município fazer a retirada da sua cota. Em poucos minutos o médico já era imunizado.

Dr. Emmanuel atuou como médico em Jacarezinho por 60 anos e só interrompeu os atendimentos na Santa Casa quando a pandemia chegou, uma vez que, por fazer parte do grupo de risco, continuar na ativa representaria risco à sua saúde.

Além da reconhecida carreira na medicina, Dr. Emmanuel também foi eleito prefeito de Jacarezinho em duas oportunidades, ao vencer as eleições de 1982 e também as eleições de 1992.