Ex-prefeito denuncia fim de serviços com troca de gestão

Paulo Leonar, ex-prefeito de Wenceslau Braz, usa redes sociais para denuncia que ações de sua gestão estariam sendo desativadas

Da Redação

Semáforo foi desligado com menos de dois meses após instalação

As eleições passaram, mas a política segue em clima de forte rivalidade em Wenceslau Braz. Isso porque o ex-prefeito, Paulo Leonar (PP), tem usado redes sociais para denunciar que ações e serviços implantados durante sua gestão estão agora sendo encerrados, supostamente sem motivos plausíveis pelo atual prefeito, Atahyde Ferreira dos Santos Júnior, o Taidinho (PSD).

Em três dias da gestão de Taidinho foram duas medidas que causaram a indignação no ex-prefeito e provocaram polêmica nas redes sociais, com uma série de comentários favoráveis e contrários às iniciativas da prefeitura.

A primeira – e também mais polêmica – diz respeito ao desligamento de um semáforo instalado há menos de dois meses na esquina da Rua Sete de Setembro com a Santos Dumont, bem no centro da cidade e uma das esquinas de maior movimentação.

O semáforo, apesar de toda a movimentação da esquina e de estar ao lado de uma escola, nunca foi unanimidade entre motoristas. Apesar disto, a maior parte dos pedestres era favorável à sinalização eletrônica.

A nova gestão, contudo, entendeu que as filas causadas na Rua Sete de Setembro pelo longo tempo em que o semáforo ficava fechado eram mais prejudiciais ao trânsito da cidade do que a circulação livre, uma vez que a esquina de fato é bem sinalizada e também é endereço do Batalhão da Polícia Militar.

A segunda medida questionada pelo ex-prefeito é o encerramento do serviço 156, canal telefônico que permitia aos cidadãos fazer reclamações e requerer serviços junto à prefeitura sem precisar sair de casa. Implantado na gestão Paulo Leonar, o serviço registrou milhares de atendimentos durante o tempo que ficou ativo, mas parece que isso não está interessando o atual prefeito Taidinho.

A reportagem tentou falar com o prefeito Taidinho, mas o telefone da prefeitura não foi atendido pouco antes das 17 horas. Outro canal tentado foi o aplicativo de whatsapp, que sempre esteve disponível, mas que parece ter sido bloqueado pelo gestor.