Agronegócios

Programas estaduais garantem segurança e produtividade aos agricultores


O programa Trator Solidário é coordenado pela Secretaria Estadual de Agricultura.Créditos:Secretaria da Agricultura

Assembleia Legislativa


O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou, nesta segunda-feira (4), a importância de programas estaduais como o Trator Solidário e o Seguro Rural para o fortalecimento e o crescimento da produção agropecuária paranaense.

“São ferramentas muito eficientes de fomento voltadas aos pequenos e médios produtores. Com o Trator Solidário, o Estado facilita a aquisição de máquinas, implementos e equipamentos com preços mais acessíveis; já o Seguro Rural se soma ao programa da União para proteger a renda dos agricultores. O Paraná é um dos poucos Estados brasileiros que assegura esse tipo de suporte aos produtores”.

Trator Solidário – O balanço de 2020 da Secretaria Estadual da Agricultura aponta a compra de 120 máquinas, entre tratores e colhedoras, num total de R$ 14,2 milhões. Além disso, há processos em andamento que totalizam 427 tratores, cinco colhedoras e quatro pulverizadores que representam mais de R$ 47 milhões.

O programa tem foco no agricultor familiar que pode adquirir máquinas, implementos e equipamentos a preços mais acessíveis. Os financiamentos seguem regras estabelecidas para a linha Pronaf Mais Alimentos e chegam a custar em torno de 15% menos que o valor pago no mercado comum.

Seguro – Para a redução dos custos no campo e aumento da segurança para os produtores, o Governo do Estado incentiva o setor com a subvenção econômica ao prêmio do seguro, complementar ao oferecido pela União.

No ano passado, cerca de 5,7 mil produtores foram atendidos pela subvenção estadual. O Paraná dobrou o volume colocado à disposição dos produtores e ofereceu a possibilidade de contratação de até R$ 15 milhões. Desse montante, foram utilizados mais de R$ 12 milhões para segurar mais de 303 mil hectares.

Os produtores de trigo e de milho segunda safra foram os que mais procuraram essa garantia para suas culturas. Entre as outras principais culturas que se beneficiaram estão feijão, cevada e uva.

Deixe um Comentário