Ribeirão Claro

Moradores do Monte Claro pedem pela limpeza de terrenos baldios

Relatos de animais peçonhentos já foram registrados. Populares temem pela segurança das crianças

Da Redação

Moradora quase foi picada por uma cobra em frente a um desses terrenos
CRÉDITO: Reprodução

Moradores do bairro Monte Claro, em Ribeirão Claro, relatam que a situação dos terrenos baldios está colocando em risco os populares da região e quem transita pelo local. Em virtude do mato alto e alguns terrenos com acúmulo de lixos tem se tornado um ambiente propício para a proliferação de animais peçonhentos.

Recentemente uma das moradoras relata que sua mãe (idosa) quase foi picada por uma cobra em frente a um desses terrenos e temem pela segurança. “Sabemos que ali era o habitat delas antes do loteamento ser construído, mas se os terrenos estivessem limpos, com certeza não estaríamos passando por esse tipo de problema”, relata a moradora que preferiu manter sua identidade em anonimato por medo de perseguição.

Segundo os moradores, a prefeitura até se prontificou em multar os terrenos que não estão roçados, mas até então a situação ainda permanece a mesma, em meio ao matagal. “Pedimos a ajuda do poder público, bem como a conscientização dos proprietários dos terrenos vagos para que mantenham a limpeza do local. São vidas em risco. Além disso, o acúmulo de lixo pode servir de criadouro para o mosquito Aedes Aegypti. Tememos pela nossa segurança e principalmente das crianças”, desabafou.

De acordo com o site da prefeitura, em 2018, a Câmara de Vereadores criou a Lei número 1300/2018, que foi sancionada pelo chefe do executivo e visa regulamentar a limpeza de terrenos desocupados. A lei prevê prazo de 10 dias para regularização e aplicação de multa de R$ 336,70 caso não estejam mantidos em boas condições de conservação, com controle do mato e sem entulhos. As denúncias podem ser encaminhadas através de protocolo para o setor de fiscalização.

Deixe um Comentário